22 de set de 2016

Primavera



Repare bem, além de cores e odores,
em meio às pétalas há sempre uma esperança de dias melhores.


Feliz primavera!



Direitos Reservados

11 de set de 2016

Amanhã de manhã...





      É muito bom chegar ao final de uma tarde de domingo sabendo o que teremos a fazer na segunda-feira. Esse é um princípio fundamental para que a vida tenha sempre muito sentido e pouco vazio. As obrigações não precisam ser, necessariamente, profissionais ou lucrativas, mas que venham preencher de forma positiva todos os nossos preciosos minutos. Que tenhamos uma linda e produtiva semana!

       
Direitos Reservados

29 de ago de 2016

Paz!

     Não tínhamos a intenção de entrar no vilarejo, porém da rodovia avistamos a torre de uma igreja, pela sua aparência achamos que o lugar também seria tão bonito quanto. Logo veio a decepção, a cidadezinha era feia e mal cuidada, quase não se viam pessoas nas ruas. No entanto, bem no meio da praça, lá estava ela salvando a paisagem, então tudo ao seu redor ganhou um certo encanto. Todas as igrejas emanam uma sensação de paz para aqueles que têm fé!


Direitos Reservados

8 de ago de 2016

Garoa



        A manhã começou com uma garoa úmida cobrindo essa minha pequena cidade, até parece que está ainda mais, agradavelmente, silenciosa. Não ouço sequer os passarinhos fazendo sua costumeira algazarra, nem mesmo o vendedor de verduras atreveu-se a sair de casa, sinto falta do seu grito anunciando as ofertas de toda segunda-feira. Um vento brando balança os galhos do abacateiro da vizinha trazendo folhas e flores nas minhas calçadas, uma bagunça perfumada. E a vida segue, calmamente, o seu curso.





Direitos Reservados

24 de jul de 2016

Pequenas rotinas


          Que esse gosto, para alguns, meio estranho de garimpar palavras não se perca. E essa vontade de transformar imagens em sentimentos e sensações se perpetue. Embora simples e prazeroso, esse é o meu jeito de  executar pequenas rotinas literárias e abastecer-me de imaginações.





Direitos Reservados

11 de jul de 2016

Natureza



       Assim que o inverno passar essa paisagem volta a ficar verde e toda florida. Ainda bem! É a natureza imitando a vida ou vice-versa.





Direitos Reservados

2 de jul de 2016

Bons tempos!





        O cotidiano agitado de muitas pessoas, aliado a uma personalidade difícil, cria uma muralha defensiva gigantesca. Não há tempo para ouvir ou, simplesmente, prestar atenção no que o outro está a todo instante tentando dizer, mostrar. Dar espaço para que se possa aprender com aqueles que nos rodeiam é, atualmente, uma virtude rara, praticamente, um esforço titânico. Quanta saudade dos dias em que a vida era mais simples, a boa e fiel convivência era o principal, senão o único, projeto de vida.


Direitos Reservados

25 de jun de 2016

A tal felicidade


       Curtir a vida, conhecer vários lugares do mundo, estar onde se desejar, são algumas das mais diversas formas de reconhecer a felicidade, tão subjetiva e desejada.  Já envelhecer com tranquilidade, dormir sem preocupações com os dias futuros, compreender o desvalor do que antes parecia valioso, aceitar a simplicidade como estilo de vida, são conquistas mais que especiais, além de traduzirem a paz, ainda contemplam um crescimento espiritual incomparável.



Direitos Reservados

12 de jun de 2016

Frio congelante!





          Aqui no Paraná temos algumas cidades nas quais a temperatura caiu tanto que foi possível observar um fenômeno muito interessante e congelante: o sincelo. No dicionário ele é descrito como "pedaços de gelo suspensos das árvores ou dos beirais dos telhados, resultantes da congelação das neblinas". Na verdade é o que foi visto por todo lado onde o frio alcançou médias abaixo de zero, combinado com ventos fortes. E a natureza, como sempre, deu espetáculo!



Direitos Reservados

27 de mai de 2016

Acordes




Nesta muito pequena cidade do interior,  
em um dia nublado e frio, reina a calmaria.
E a vida caminha na cadência
de um manso dedilhar de acordes num violão.




Direitos Reservados

14 de mai de 2016

Sábado


         Pela manhã é sempre mais intensa a algazarra dos pardais no quintal, é a forma de fazer com que eu e a vizinhança acordemos, afinal cantarolar sem ninguém para ouvir é muito chato. Deixo a preguiça na cama e levanto-me já pensando nas tarefas deste sábado de clima ameno, friozinho aconchegante. Entre tantas coisas, escolho cortar as pontas mortas das minhas roseiras, um método para que fiquem sempre floridas. É preciso renovar a energia, delas e também a minha, assim começa o meu final de semana.


Direitos Reservados

1 de mai de 2016

Gratidão



Aqui, pelas bandas do Sul, o termômetro não deixa mentir,
o prometido frio chegou com tudo. Assim, neste domingo preguiçoso,
embora tanta coisa a ser estudada, escrita ou, simplesmente, vivida,
o sol convida a recostar-me na cadeira da varanda e deixar aquecer até a alma.
De olhos fechados o pensamento viaja longe, vou até onde o dia nem está tão bonito como o meu, porém com a certeza de que lá também há aconchego,
minha respiração flui leve e tranquila.

Com uma tênue sensação de gratidão, digo a Deus o quanto Ele é bom comigo, 
obrigada pelas pessoas que, mesmo distantes, dão sentido à minha vida! 



Direitos Reservados

24 de abr de 2016

Qual é a estação?


Um passarinho me contou que o frio vem por aí,
o veranico, fora de hora, tá indo embora
e o outono, coitado, ainda mal conseguiu se fazer sentir.





Direitos Reservados

13 de abr de 2016

Folhas ao vento





Somente na vulnerabilidade da doença,
quando a fragilidade vem acompanhada pela opressão da finitude,
percebe-se então o quanto a vida imita, inevitavelmente, a natureza.
Enquanto folhas verdes a aparência é de pura energia,
todos os movimentos dão vigor à vida.
Uma vez secas, no chão, jazem silenciosas e abatidas,
já outras não se abatem com o fim,
e com a leveza do dever cumprido,
sabiamente, deixam-se levar ao sabor do vento.

Direitos Reservados

31 de mar de 2016

Objetivo




Concentrar nas ações cotidianas, sair do automático, sentir o sabor dos alimentos, respirar adequadamente...viver deliciosamente!



Direitos Reservados

19 de mar de 2016

Pátria amada!


Em meio à turbulência política que o Brasil vive,
nunca antes vista em tamanha proporção,
peço a Deus a sua divina providência,
somente essa força superior para acabar com tanta corrupção.



Direitos Reservados

7 de mar de 2016

À margem



"Sentar-se na margem e ficar vendo o rio correr". Prof. Hermógenes usou essa frase em um dos seus maravilhosos livros que encantam pela sabedoria dos seus conselhos. O que ele quis dizer com isso?
Que não devemos mergulhar nas águas dos problemas alheios, nem absorver suas neuroses. À margem também conseguimos, com mais segurança, analisar, aconselhar, mostrar uma direção, sem corrermos o risco de morrermos afogados na ansiedade dos outros.



Direitos Reservados

27 de fev de 2016

Olhar

                                                   Colônia Witmarsum-Pr

Aos poucos descobrimos curiosidades e sutilezas em relação à, apaixonante, arte da fotografia:
Não é a câmera que enquadra as imagens, são as imagens que capturam o nosso olhar.





Direitos Reservados

22 de fev de 2016

Louvor


Louvo a Deus pela chuva, chegou cedinho
seguindo, persistentemente, tranquila tarde adentro.





Direitos Reservados

13 de fev de 2016

Gratidão





A lamentação é a marcha ré da vida,
 já a gratidão, inclusive nos momentos difíceis,
 suaviza as horas e os dias.



Direitos Reservados

7 de fev de 2016

Feriadão



      Manhã de domingo de carnaval, nenhuma ressaca perturba meu corpo, a noite foi inteira de sono profundo. Em minha minúscula cidade o feriadão traz sossego na alma, ainda mais com esse bater leve da chuva no telhado, descanso garantido.




Direitos Reservados

1 de fev de 2016

Atentamente






Tenho andado mais lentamente, intencionalmente, nada a ver com a idade que costuma chegar limitando o físico e a mente. Quando apreciada sem pressa qualquer coisa tem seu valor e sua beleza, então agora caminho assim, com os olhos bem atentos!




Direitos Reservados

24 de jan de 2016

Tempo, tempo, tempo...



    Manter a mente lúcida, usar palavras comedidas, alcançar uma discreta felicidade, trabalhar - ininterruptamente - o equilíbrio físico, treinar a paciência, perpetuar hábitos saudáveis (leitura), ignorar inoportunos e chatos, sorrir muito, gargalhar até chorar, são os objetivos que a fúria do tempo não pode apagar.




Direitos Reservados

16 de jan de 2016

Amanhecendo




Com o sol chegando tímido vou pedalando,
o cheiro de café fresquinho vem de cada canto,
alguns estão acordando, eu já vou longe.
Botecos vazios, lojas com as portas ainda cerradas
lembram que o dia está só iniciando.
Somente os idosos estão na lida,
varrem a calçada como a primeira tarefa do dia, talvez a única.
Nas esquinas viro sem olhar, não é preciso dar sinal,
por enquanto a rua é só minha.
Na cidadezinha repito o trajeto algumas vezes,
há sempre algo diferente a ser visto,
apuro os ouvidos, ora um sabiá, ora um bem-te-vi
cantam me dizendo: bom dia!







Direitos Reservados

9 de jan de 2016

Observar




       Uma paisagem bucólica, uma fumaça saindo do telhado, um riacho manso e um pôr do sol alaranjado, coisas que a razão desconhece naqueles cujos olhos estão, doentiamente, voltados apenas às redes sociais. A vida não pode seguir sem ser, ao menos, observada.


Direitos Reservados

2 de jan de 2016

Desejos

      

  Seria muita falta de ambição não desejar para o ano novo melhorias no sentido material ou profissional? Não que eu esteja em situação de abrir mão de qualquer coisa assim, mas insisto em pedir a Deus que eu seja apenas uma pessoa, espiritualmente, melhor. Penso que a felicidade começa por aí.
    Feliz 2016 a todos e que o caminho seja leve e florido!







Direitos Reservados

26 de dez de 2015

Festas





Ao passarmos pelo período de festas sem cometermos exageros (comida, bebida, palavras) tornamos, instantaneamente, a vida mais fácil. Caso estejamos aproveitando esses momentos em um lugar bonito e com pessoas queridas, então a tranquilidade parece não ter fim.





Direitos Reservados

13 de dez de 2015

Equilíbrio


A sua espontaneidade contagiou-me, arrancou-me palavras,
sentimentos, segredos, tristezas e alegrias,
coisas trancadas e doídas, agora escancaradas como deviam.
No meu silêncio você refletiu, aquietou-se de um jeito que te fez bem.
Com a inebriante naturalidade de quem se despe de uma luva,
mostrou que a sua vida é infinitamente diversa da minha,
às vezes mais interessante, outras, menos tranquila.
Seguindo, atentamente, as prescrições que regem uma duradoura amizade,
encontramos o chamado e tão desejado equilíbrio.




Direitos Reservados

5 de dez de 2015

Carinho


Há um tempo postei uma foto de um cachorro louco para ilustrar o texto sobre o mês de agosto. Uma amiga querida ficou horrorizada, dizendo-se assustadíssima com a ilustração, hahahaha (impossível conter a gargalhada). O fato é que resolvi me redimir com a tão estimada pessoa e como aprecio muito a delicadeza dos pequenos e simples gestos,deixo agora uma foto da sua Sofia Maria Rosada Floquinho Portes Souza (o tamanho do nome é compatível com o amor da sua dona e família).





Direitos Reservados

28 de nov de 2015



Pra não dizer que (em novembro) não falei das flores.





Direitos Reservados

22 de nov de 2015

Sábado e sabiá



Desfrutando de cada momento desse belo fim de tarde.




Direitos Reservados

6 de nov de 2015

Natureza





Nem quero pensar nas tantas vezes que deixei de observar os pequenos,
porém tão belos detalhes da natureza.





Direitos Reservados

31 de out de 2015

Leveza



Manter a leveza da alma é uma luta cotidiana.



Direitos Reservados

26 de out de 2015

Haja paciência!



         Perguntas repetitivas e curiosidades vindas de idosos ou portadores de doenças psíquicas são passíveis de entendimento e merecedoras de toda paciência, porém quando vêm de pessoas jovens e saudáveis, contenho-me, até sorrio, mas só Deus sabe como o meu sangue ferve!





Direitos Reservados

16 de out de 2015

Espetáculo


           Com a atenção voltada apenas à rodovia, a noite ia alta quando, numa fração de segundos, um meteoro chamejante riscou o céu. O para-brisa foi uma tela pequena para tamanho espetáculo e o tempo suficiente apenas para exclamar: Que lindo!

Não me lembrava mais quando havia visto algo parecido, só então me dei conta que, ultimamente, tenho voltado tão pouco os olhos para o céu noturno, abrindo mão de gratas surpresas e sensações desmedidas.





Direitos Reservados

8 de out de 2015

Balanço




      Balanço é sinônimo de alegria, impossível balançar sem um farto sorriso. Como dizia Rubem Alves: "Todas as praças deveriam ter balanços para os mais crescidos".







Direitos Reservados

3 de out de 2015

Olhar distante


A leve fragrância da terra molhada
e os calmos pingos de chuva
deixam o olhar distante,
tão longe quanto a eternidade.




Direitos Reservados

23 de set de 2015

Primavera



Quando o tempo é medido por primaveras
os anos ficam carregados, apenas, de suaves fragrâncias
e infinitas cores.




Direitos Reservados

16 de set de 2015

Determinação



Depois de muitos anos, tomar a decisão de sair da cômoda e calma rotina não é fácil, 
quase um desafio, porém num ímpeto de determinação, e meio sem querer, 
da-se um novo fôlego à vida.



Direitos Reservados

6 de set de 2015

Paz!




      Durante a semana as imagens da crise migratória na Síria foram absurdamente chocantes. O menino morto na praia da Turquia, imediatamente, tornou-se símbolo de toda essa tragédia. Não quis postar a foto, porém impossível tirá-la da mente, O pensamento voltado àquele povo deixa o coração apertado e um desejo intenso de que a paz reine o mais breve possível, mesmo sabendo que isso possa ser apenas uma utopia, infelizmente!








Direitos Reservados

30 de ago de 2015

Calmaria




A tarde de sábado à beira da lagoa foi de poucos peixes,
a calmaria e o clima ameno compensaram com lindas imagens.



Direitos Reservados

22 de ago de 2015

Eterno


A inquietante sensação de que algo não vai bem,
que aquela situação está nos levando à beira do abismo
só é capaz de mudar quando a opressão, a doer no peito,
transborda em lágrimas e palavras. Entra em cena a maturidade,
esse grau de consciência que nos leva a esquecer as próprias mazelas
e ter como objetivo, único e eterno, a felicidade daqueles que amamos.






Direitos Reservados

14 de ago de 2015

Meados de agosto



O vento intrépido faz as folhas secas rolarem rua afora,
a poeira fina deixa o ar carregado de suas partículas, 
o sol há dias manda e desmanda. 
É agosto, o mês que mais castiga. 
E o cachorro louco? Alguém se lembra disso?







Direitos Reservados

8 de ago de 2015


Se não houver companhia, haverá de ter poesia
e a imaginação, essa ardilosa roteirista,
dará conta de todos os detalhes.











Direitos Reservados

1 de ago de 2015




A tão conhecida lei do retorno ensina: tudo que lançamos um dia volta, geralmente, com a mesma ou ainda maior intensidade. Sendo assim, hoje eu só quero oferecer flores e desejar  que os melhores aromas dominem, agradavelmente esse dia.


Direitos Reservados

25 de jul de 2015

Recomeçar




Reconsiderar alguns planos, mudar certos rumos,
não confundir felicidade calma com alegria fogo de palha,
ser condescendente sem perder o espírito inquisitivo,
contabilizar os próprios defeitos tirando o foco dos alheios,
cultivar a leveza de uma alma sem rancor,
desfazer-se em migalhas em prol de quem conosco convive,
assim é possível perceber a essencialidade da vida
e o sentido prático da fé!




Direitos Reservados

18 de jul de 2015

Pontualidade





Pontualidade é uma questão de educação, pessoas organizadas raramente chegam atrasadas, precisamos lembrar que o tempo de quem espera é tão precioso quanto o nosso. Vez ou outra, por motivos alheios, ainda pode ser desculpada, porém quando vira um hábito sinto muito dizer, já é um defeito fortemente instalado.






Direitos Reservados

11 de jul de 2015

Amor não tem cor





Em um mundo tão desenvolvido em termos de ciência, tecnologia, cultura, torna-se inacreditável que alguns seres humanos ainda batam na tecla do racismo. A única explicação é a de que essas atitudes demonstram os neurônios se destruindo em série, só pode!




Direitos Reservados

7 de jul de 2015

Delicada alegria






É impossível fugir da sensação de insegurança diante da atual realidade social, econômica e política do Brasil, no entanto, por aqui ainda prefiro focar naquilo que traz paz. Hoje, do meu quintal, deixo um pouco da delicada alegria da natureza, tão pródiga!




Direitos Reservados

27 de jun de 2015

Riacho







O mais encantador das águas dos riachos
é o leve murmurar da correnteza,
num infinito e delicado cuidado
canta para acalmar qualquer tormenta.





Direitos Reservados