11 de mar de 2010

Gravetos




     Estive com amigos, um encontro de fim de tarde muito agradável e animado com a presença de crianças, o local era amplo e próximo a natureza. Como foi bom estarmos juntos, trocarmos experiências, festejarmos o que temos em comum, mas também aprendermos a aceitar as diferenças que são próprias e inerentes de casa ser humano.
     Penso que os filhos têm sempre algo a ensinar aos pais, é só uma questão de sensibilidade em observar cada brincadeira, que vem sempre recheada de fantasias. Eles estão a todo instante procurando, através de coisas simples, criar seu espaço numa aventura onde eles são os comandantes, os herois.
     Pequenos gravetos foram nessa tarde a brincadeira preferida dos mais novinhos, juntando um a um faziam pequenos feixes, os quais eram trazidos com muito esmero até as mães, suas adoráveis guardiães. Não pude deixar de meditar sobre isso, como os pais precisam estar abertos e conscientes, através de gestos quase despercebidos como esse, estarão trabalhando na formação psicológica dos filhos. Ao guardar o graveto com todo cuidado elas  não estão  apenas fazendo a vontade deles, mas demonstrando principalmente que ali existe confiança, e que à elas poderão recorrer sempre que necessário.
     Meu filho já é um adulto jovem de 21 anos e fazendo um exame de consciência, lembrando de momentos de sua infância, da forma como eu e seu pai conduzíamos suas brincadeiras penso que, modestamente falando, cumprimos bem nossa função na formação do seu caráter, pois soubemos também acolher, guardar e dar a devida importância aos seus gravetos.

2 comentários:

Fernando Fonseca disse...

Não tenho filhos, nem sou casado, mas acho que tua reflexão Néia é um resumo da obra que é ser pai ou mãe, ou porque não, ser os dois em um só. Afinal, os filhos merecem que seus gravetos sejam guardados, para que um dia ardam numa enorme fogueira de calor e amor!

gal disse...

Hoje lembrei de conhecer seu blog...ao ler esse comentário chorei lembrando q duas dessas cças são meus filhos,e eles contribuiram p/ essa reflexão.Me levando a pensar tbém o qto é importante valorizar sempre td o q eles fazem.Obrigada Néia pela aula de hoje. Bjussssss