3 de mar de 2010

Menos tempo

     Ontem, ao abrir o twitter,  li uma notícia que me deixou deveras preocupada: o terremoto no Chile deslocou o eixo da terra alterando, dessa forma, a duração do dia. Acreditem, estamos com 1,26 microssegundos (a milionésima parte de um segundo) a menos para viver no dia. Não quero fazer o cálculo de quanto tempo vou perder num ano, é deprimente demais, já chegam os dias a menos de fevereiro que tem como única utilidade pagar mais rápido as contas do fim do mês.
     Para quem, como eu, já viveu mais da metade da sua expectativa de vida, esses milionésimos de tempo são preciosos demais, assim não queria vê-los sumindo sem aviso prévio e de forma truculenta, quero-os de volta!
     Isso é coisa de adulto preocupado mesmo, pois na infância contava nos dedos os dias que faltavam para o aniversário. Na véspera costumava ir dormir mais cedo, assim não via o tempo passar e chegar logo o dia seguinte. Completar nova idade era só alegria e muitos abraços. Alcançar a maioridade então era o objetivo maior pois com ela vinha o grito de liberdade juntamente, é óbvio, com a carteira de motorista. Hoje, depois dos 40 anos (para não dizer quase 50) torço para que o tempo se estenda ao máximo, mas quando me dou conta, lá estou apagando mais uma velinha de novo, alegre e dura realidade!
     Outro dia li uma comparação muito apropriada da vida como uma bacia cheia de jabuticabas. Enquanto somos jovens, desprovidos de qualquer preocupação, sem compromissos nos lançamos na bacia de jabuticaba de forma abrupta, atabalhoada, sem medo do fim, mas depois de uma certa idade, isto é, quando vão restando poucas jabuticabas passamos a degustá-las uma a uma, sentindo seu sabor, cheiro, reparamos até na sua cor,textura, tentamos tirar proveito de tudo, comendo até os caroços.
     Agora, minha gente, com o dia ainda menor, vamos aproveitar o que a vida tem de melhor e não deixar para amanhã , pois até lá teremos 1,26 microssegundos a menosParece tão pouco, mas dá tempo de dar um sorriso.

2 comentários:

Pituca disse...

Você fez muito bem em decidir a se expor, a blogosfera certamente ficou mais rica. Obrigada pela vizita. Vamos em frente
Pituca

Elaine Gomes disse...

Oi!
Sabe oq eu acho?
Esses 1, não sei quantos segundos me pertencem e eu não vou deixar que o Universo ou uma chacoalhada da Terra os tirem de mim. Vou ignorar solenemente essa informação angustiante e tocar as coisas como se o tempo ainda fosse o mesmo.
Isso vindo de uma mulher que faz 45 segunda feira é bastante esclarecedor, né? hehe
beijão