30 de mar de 2010

Preferencial


     A cada dia me convenço que sorrir é uma grande prestação de serviço, assim como ser gentil e amável. Infelizmente ser carrancudo, mal humorado e sem educação tem sido algumas características comumente encontradas num ente chamado “ser humano”.
     Hoje, logo pela manhã, numa cidade próxima, um motorista que tudo indicava estar muito atrasado ao seu compromisso, por pouco não atinge o meu carro. Não tenho por hábito fazer julgamento prévio, mas pelo funk pornográfico que vinha do interior do seu veículo e que insistia em tocar num nível suficiente para ele e a cidade inteira ouvir, já pude, de antemão, identificar algumas linhas da sua personalidade.
     Num cruzamento parei esperando outro carro que estava na preferencial passar e eis que o sujeito do carro (o funkeiro) que estava logo atrás, se irritou por eu ter parado, pois na iminência de tirar o pai da forca, queria que eu tivesse avançado e assim ele também teria ido no embalo. A minha atitude deve ter atrasado alguns dos seus preciosos segundos, pois logo em seguida me ultrapassou soltando uns impropérios que não são passíveis de serem reproduzidos aqui. Fiquei pensando na forma como ele começou seu dia, com certeza teria ainda muitas chateações pela frente, pois com aquele humor desastrado não poderia ser de outra forma.
     Quando cheguei ao meu destino, uma panificadora, eis que encontro nada mais, nada menos que o dito cujo batendo as mãos no balcão pedindo agilidade à balconista e o seu carro com o batidão rompendo a barreira do som lá fora. Fui atendida por outra funcionária e no caixa fiz questão de deixar pago um suco de maracujá que deveria ser oferecido ao nervosinho, com um bilhete dizendo: “Acalme-se e dê preferência à vida”.

2 comentários:

geraldo pereira disse...

Néia.
Dulcinéia.
(Doce Néia).
Posts de Néia,
Potes de mel.
Simples,
Puros,
Exatos,
Perfeitos,
Suaves,
Da vida,
Dádiva.

Eu, Damaris, para mim... disse...

Adorei o seu jeito de agir frente ao stress do moço. E queria estar lá para ver o meomento em que ele iria ler o bilhete...rsrs