24 de mar de 2010

Vontade de viver

     Tenho vivenciado um momento muito difícil e doloroso, meu pai de 89 anos sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) de grande monta. Apesar de idade avançada ele estava até então com saúde plena e com uma lucidez que sempre foi motivo de elogios e com uma vontade de viver inigualável. Tem sido complicado vê-lo acamado, com o lado direito do corpo sem movimento e com a fala amplamente afetada. Há momentos de muita confusão mental e também um pouco de agitação, principalmente, pelo fato de quem está ao seu lado não compreender o que tenta comunicar com suas palavras intraduzíveis.
     Ele sempre foi muito emotivo, as lágrimas constantemente fizeram parte do seu semblante, chorava pelo simples fato de receber um abraço, um beijo de quem quer que fosse. E agora percebi assim que o vi, que esse lado emocional fora duramente abalado. Ele olhava para cada filho, neto ou amigo que chegava, ensaiava um sorriso, mas com os olhos sequinhos sem demonstrar qualquer emoção. Nesse momento não pude me conter e foram minhas as lágrimas que rolaram.
     No entanto, hoje fiquei muito animada quando ao levar algumas colheres de sopa à sua boca, ele me olhou e disse: “chega, não quero mais”. Nunca uma ordem me deixou tão feliz, foi motivo de intensa alegria, pois era um sinal do início da recuperação de sua fala. Pude perceber o quanto ele ficara feliz em se fazer entender e o quanto era limitante não ter conseguido expressar a própria vontade até então. Talvez maior, somente o meu sentimento de inutilidade ao não decifrar os seus desejos.
     Aos poucos, tenho certeza, o teremos de volta inteiro, com corpo e mente sãos e com toda sua imensa alegria de viver.

Um comentário:

Anônimo disse...

Meu amado avô,que minha tia Néia descreve tão ricamente com suas lindas palavras, me disse uma palavra neste fim de semana, que me fez mergulhar profundamente em minha lembranças, meus dias atuais... A frase que meu amado avô disse olhando para mim foi: "... estou dando trabalho né???" Neste momento olhei fixamente naqueles lindos olhos verdes do meu avô e pensei: Como o Sr pode estar dando trabalho, o Sr Vô que criou junto com minha amada Avó seus filhos transformando em homens e mulheres do bem, dignos, passando por tantas coisas que só o Sr sabe. E o netos maravilhosos que somos :).
E seus amigos que se transformaram em sua família... O Senhor com este jeito sensível de ser...só nos ensina a cada dia, a ter certeza que somos uma família muito abençoada... Se cada de nós fizermos o que for pelo Senhor...ainda estaremos fazendo pouco.. por ti VÔ eu daria minha vida.
Então olhei mais fixamente para aquele lindos olhos verde , peguei em sua mão e falei: Nâo Vô...o nunca deu e nunca dará trabalho para nós..