1 de abr de 2010

Dia da Verdade


     Hoje é o primeiro dia do mês de abril, onde tantos já acordam procurando na imaginação criar uma mentirinha qualquer para pegar seus amigos. Curiosa como sempre, fui em busca da origem desse costume.
     Na França, desde o século XVI o Ano Novo era comemorado no dia 01 de abril, mas com a adoção do calendário gregoriano essa festa passou a ser comemorada em 01 de janeiro. Algumas pessoas resistiram a essa mudança e continuaram a considerar a data antiga para festejar o início do ano. Com isso eles eram constantemente ridicularizados, recebendo falsos presentes e mentirosas congratulações.
     Fiquei pensando: como eu gostaria de dizer hoje que são mentiras as tantas verdades batidas no nosso rosto diariamente, a caótica a situação do nosso país com a democracia em crise. Vemos políticos sendo eleitos, não pela representatividade, mas pelo dinheiro, pressão, promessas mirabolantes e que cidadania é uma palavra praticamente desconhecida ainda pela maioria da população. Gostaria que mentira fosse o fato de estarmos cada vez mais introspectivos, que fazemos os nossos problemas bem maiores que dos outros, que estamos fixando nosso olhar mais para nossos próprios pés, não levantando a cabeça às novas perspectivas.
     Queria que não fosse verdade que as pessoas reagem violentamente quando as coisas não acontecem de acordo com sua vontade e que não têm controle do ego diante das decepções. 
     Desejo que esse dia seja o da verdade, onde possamos nos conscientizar que as adversidades da vida não devem roubar a paz do nosso coração e que o melhor caminho é sairmos de nós mesmos, valorizando aquilo que é essencial, a vida.

Um comentário:

GERALDO PEREIRA disse...

O primeiro de abril para mim tem um significado diferente. Há cinquenta e um anos participo da comemoração. Nunca me lembrei de pregar uma mentira. Esta data é a do meu herói, DON JAIME XAVIER PEREIRA, que hoje apaga a sua 79ª velinha. E hoje, ao lhe parabenizar, me disse que está com problema de veia, "VEIERA".