26 de abr de 2010

Dons "enganiúnicos"






     Chegando da caminhada diária que tenho encarado não apenas como terapia, mas sobretudo como um imperativo terapêutico (minha coluna é que tem dado as ordens ultimamente) fui logo abrindo a caixa do correio na certeza de que haver algo a ser recolhido. Saí com as mãos repletas de panfletos, alguns de mercados anunciando as ofertas da semana, outros de lojas de eletrodomésticos oferecendo produtos a serem pagos pela próxima geração tão longo o prazo e extratos do cartão de crédito, que servem apenas para dar um tranco no coração, tamanho o susto. Em meio a essa papelada toda, na minha opinião, um total desperdício, encontrei um folhetinho já meio amarrotado, com aspecto de ter sido feito em impressora caseira, sem nenhum cuidado com o layout ou coisa que pudesse deixá-lo mais atraente ou menos imperfeito. Nele um convite para fazer uma consulta com preço módico, à D. Áurea, que estaria atendendo com seus atributos mediúnicos durante a semana na cidade vizinha. No rodapé da página vinha a seguinte observação: “Não perca a chance de resolver seus problemas amorosos, financeiros, de desemprego, mau olhado, quebra de feitiço, inveja, impotência”. Por um instante quis ser uma pessoa mais determinada, corajosa, espirituosa e marcar um horário com essa multifacetada empresária com dons “enganiúnicos”. Sempre tive ojeriza a esse tipo de gente, no entanto, agora imaginei que seria interessantíssimo narrar aqui o episódio.
     Você, assim como eu, lá nos porões da sua alma, também já deve ter sentido curiosidade de saber como uma pessoa assim, tem a capacidade para influenciar mentes e alterar comportamentos no século em que estamos, onde a tecnologia e a informação estão tão acessíveis. São coisas inexplicáveis que permeiam nosso cotidiano.
    Porém esse tênue fio de coragem durou pouco, não tenho sangue gélido nas veias o suficiente para viver essa experiência surreal, fica para a próxima.

3 comentários:

Pri disse...

Ainda bem q não foi pra minha caixinha, se não já ia marcar umas consultas pra umas "amigas" lá da escola....hauhauahuahuahahuahau

Regina A Pereira disse...

Néia, cá estou eu neste final de Dia das Mães lendo seus deliciosos textos. Em especial este que vc comenta sobre esta 'multifacetada empresária' queria te dizer que aqui em Curitiba há cartazes espalhados pelos postes do centro da cidade onde se lê tudo o que vc já escreveu e mais "pague somente após receber seu pedido". Confesso que a audácia chega a me causar inveja!
Uma boa semana! Regina

Regina disse...

Ah...só detalhe para quem não conhece as malícias destes empresários citados. Você não irá pagar a consulta mas é claro, pagará antecipado - muito caro - pelos ingredientes que vão ser usados nos 'trabalhos', ou seja, o cliente paga sim, e muito caro! Não fosse isso a charlatanisse não prosperaria. Um bom dia a todos! R