14 de jul de 2010

Fogo!

     Depois de quarenta dias sem chuva, ela chegou durante a noite, pelo visto veio de mansinho, como se não quisesse perturbar o descanso de ninguém. Tenho o sono leve como uma pluma e acordo ao menor estalido, porém dessa vez fui traída pelo cansaço e sequer pude perceber a água lavando o telhado e fazendo escorrer a poeira acumulada.
     Pela manhã, ao abrir a porta, sinto o nítido frescor do ar um pouco mais úmido e me alegro ao ver a terra vermelha molhada com seu cheiro de vida que quer brotar.
     Estou escrevendo esse texto à mão para somente mais tarde digitá-lo, na ânsia de não perder uma ideia chego a me assustar com meus garranchos que poderão ser decifrados apenas por mim, uma boa desculpa para minha horrorosa caligrafia.
     Na verdade, o fato a ser narrado é que consegui a peripécia de queimar a ponta do dedo médio, da mão esquerda, ao pegar uma panela que mais parecia uma sarça ardente. Que vontade de fazer um gesto com esse dedo à minha própria incompetência!
     No meu passado fui uma esmerada professora de datilografia - calculem a remota época - desta forma somente consigo digitar usando adequadamente todos os dedos no teclado. Sendo assim, catar milho não é comigo... Maldito perfeccionismo!
     Com a queimadura uma bolha enorme surgiu como se quisesse me dizer: tenha mais cautela, para que existe o pegador de panela? Cá entre nós, odeio esse apetrecho de cozinha, imagine se na hora em que o alho está queimando já com o fogo subindo labareda, vou ainda ter a paciência de abrir uma gaveta do armário e vestir aquela coisa desajeitada? Nunca gostei de luvas, travam meus movimentos, prefiro minhas mãos bem livres. 
     Vou ficar uns dois dias ainda com meus lamentos inaudíveis – não sou de palavrões – causados por essa dorzinha incômoda. Preciso adotar o sábio ditado “na cozinha todo cuidado é pouco”, espero que pelo menos em outros aspectos da vida, como nos sentimentos por exemplo, eu seja mais prudente e não me deixe ferir por pura inabilidade.


Um comentário:

Pri disse...

Por isso não gosto de cozinhar! É um trabalho muito perigoso! Prefiro me "distrair" com outras atividades!rsrsrs