6 de ago de 2010

De flor em flor...


     Costumeiramente, logo pela manhã abro a porta da cozinha que dá acesso ao quintal, é um prazeroso hábito de sentir o ar fresco, agradabilíssimo, ajudando-me despertar de verdade. Porém hoje levei um grande susto, assim que coloquei os pés para fora, um beija-flor abruptamente veio ao meu encontro. Senti o roçar de suas penas junto ao meu rosto e seu pontiagudo bico deixou uma leve marca no cantinho do meu olho, por muito pouco não o acerta, que sujeitinho mais desastrado! Pelo visto não se comoveu nada com minha patética cara de espanto, partiu tão rápido quanto chegou e sem pedir desculpas deixou no ar apenas o leve barulho do silvo de suas asas.
     Bendita a natureza que proveu esse lindo pássaro com uma agilidade sem igual, pois se dependesse dos meus reflexos - nada imediatos - estaria escrevendo esse texto agora enxergando, quem sabe, pelas metades. Certamente não veio somente para me dar bom dia - e que bom dia! - e sim atraído pelas flores das minhas orquídeas que estão, por esses dias, espalhando agradavelmente suas doces fragrâncias. Vou relevar seus maus modos, afinal pela sua beleza e sutileza tem sido até agora sinônimo de poesia e fonte de inspiração em diversas músicas. Foi justamente lembrado quando um compositor, ao proteger no anonimato, deu ao seu amor o “codinome Beija-flor”.


4 comentários:

Pri disse...

Ele te confundiu com uma "frô"!rrsrs



kisses!
Pri

Pituca disse...

ele veio te beijar. A Pri tbm pensa como eu. bjbj

Regina disse...

Nao sou supersticiosa...mas isso só pode ser um bom presságio! Bjs. R

HD disse...

Olá tia Néia!

Falar de flores e beija-flores, algo prazeroso para minha tia.

Ah! Obrigada pelo lindo comentário.
beijos
Su