20 de ago de 2010

Espetáculo!


     Esporadicamente, escrevo sobre alguns personagens da vida real dessa pequena e modesta cidade, de povo acolhedor, onde tenho vivido nos últimos dois anos. Uma tarefa nada árdua, visto que são figuras que permeiam nosso cotidiano repleto de fatos e histórias interioranas.
     Hoje trago, com merecimento, um grupo folclórico encantador, partindo do princípio que temos que valorizar o que é da nossa terra. No primeiro dia do festival - quinta edição - escolhi um lugar no último degrau da arquibancada, assim nada obstruiria minha visão, nenhum detalhe poderia ser perdido durante a apresentação do grupo folclórico Pôr do Sol. A noite era fria, aos poucos foi se tornando aconchegante à medida que os espectadores se aglomeravam ansiosos por mais um espetáculo,  grupos de diversas cidades e até mesmo de outro Estado - Pará - estariam mostrando sua arte.
     O que presenciei foi um misto de beleza e de magia, nas danças magnificamente executadas, o nosso grupo - já posso chamá-lo assim - trazia em cada passo o desejo ilimitado de não deixar morrer a cultura popular brasileira. As músicas - suprema forma de expressão artística - foram esplendidamente cantadas e muito bem colocadas em cada tom, traziam nas suas letras algumas lendas, até mesmo costumes da história regional e nacional. Seus trajes, criados com originalidade, exibiam coloridos de vivificar os olhos, acresciam em beleza e agiam como coadjuvantes, expressando ainda melhor o enredo cantado.
     Esses jovens - alguns um pouco mais maduros - demonstram, perceptivelmente, em cada gesto ou nota musicada que a alegria só pode vir de dentro para fora, deixam assim um rastro de enternecimento e suavidade para que não os percamos de vista. Há alguns anos estão viajando e participando de festivais pelo país, espero que contem com incentivos irrestritos, assim poderão continuar o cultivo dessa riqueza que é o folclore brasileiro. O que foi criado e, diga-se de passagem, muito bem idealizado, não pode parar, pois o intuito maior é difundir a arte e a cultura que enriquecem a formação de todo indivíduo.
     Que os aplausos os eternizem e sigam a cantar e a bailar com toda essa bela maestria que nos enche os olhos e infla nosso orgulho.

4 comentários:

Anônimo disse...

Com tão grande encantamento você falou sobre o grupo que fiquei com uma vontade enorme de conhecê-los!! que delícia poder contar com gente talentosa na sua cidade, parabéns! bj
Maria Amélia

Lúcia Soares disse...

Néia, não detectei a qual cidade se referiu. Grupos folclóricos com esse tipo de vestimenta me parecem do sul. Será?
Ainda não li muitos posts seu, para me localizar, mas acho que você não diz onde mora, é certo? (só curiosidade saudável).
"Viajando" agora pelo Brasil, pra fazer a minha série "O Brasil que eu amo", tenho encontrado tanta diversidade, e ainda só falei de 1 região!
O folclore certamente vai ter que ser um post à parte, porque é muito importante na cultura de qualquer povo.
Beijo!

Dionathan Nayte disse...

Olha, eu como integrante do grupo fico muito orgulhoso de estar lendo esse maravilhoso post. é dificil quem dá valor a nossa cultura, e graças a Deus fazemos o que o nosso estado tem de melhor,mostramos o Brasil através das Danças, o que vc viu aqui Néia é só um pouquinho, e vamos continuar sempre com ou sem apoio.
Lúcia,a nossa cidade se chama Quinta do Sol, fica no estado do Paraná.

Meri Pellens disse...

Adoro apresentações de danças típicas e folclóricas! Sempre é muito animado.
Beijos na alma e obrigada por suas palavras lá no SPA.