3 de ago de 2010

Eu presto muita atenção ao meu redor

     Durante algum tempo deixei no meu Orkut a seguinte frase: “Eu presto muita atenção ao meu redor”, alguns amigos ainda me perguntam o que eu estava querendo dizer, então explico: sou completamente distraída com relação a algumas coisas, principalmente no que diz respeito à aparência dos que estejam por perto, a maneira como se vestem ou se penteiam, a cor das suas madeixas, o que levam nos pés, nada disso chama a minha atenção, sequer consigo lembrar das roupas que eu mesma usei no dia anterior.
     Porém, não se enganem, não trago uma auréola sobre minha cabeça, sou absolutamente criteriosa e chata com alguns pormenores que não me passam despercebidos: comportamentos, atitudes, palavras, gestos, enfim, sou extremamente observadora com relação a isso, afinal é como, a princípio, começamos a conhecer uma pessoa, por dentro.
     Julgamento prévio não é de bom tom, mas é tão simples perceber quando estamos diante de algumas criaturas lascivas e execráveis. Falam exaustivamente, sempre no sentido de ofender e diminuir ou tentando passar uma imagem inverídica de si mesmos, com uma imponência cravada no nariz, sempre empinado! Não é preciso uma minuciosa atenção para detectar esses tipos licenciosos e mundanos, estão sempre em evidência e se fazem, facilmente, aparecer.
     Nessa tentativa em descobrir um pouco da personalidade de alguns indivíduos, quem sabe futuros amigos, normalmente me livro de muitos aborrecimentos. Meu círculo de amizade é pequeno, mas cada um que dele faça parte terá sido meticulosamente observado, aprovado e querido.
     Olhos observadores não afrouxam a vigilância, são capazes de perceber quando estão diante de uma alma límpida, de caráter transparente, mesmo que a beleza física não esteja presente, é como uma flor que flutuando tem sua imagem distorcida pela água, porém na sua essência a beleza permanece imaculada.
     Tão bom conhecer pessoas melhores,dessa forma, vou continuar prestando muita atenção ao meu redor!


6 comentários:

Pri disse...

Agora que estou crescendo(rsrs), estou aprendendo a ter olhos mais críticos, se bem que há ainda certas atitudes que prefiro não enxergar!

beijocas

Meri Pellens disse...

Que lindo texto! Muito bem colocado, Néia. E você faz muito bem em agir e pensar assim.
Tenha um abençoado dia!
Beijos na alma!

Paula Betzold disse...

Oi adorei o texto, bem eu tb era bem distraida, mas agora passei mais a observar as pessoas...
Beijos pra vc!

Tati Pastorello disse...

Oi Néia, adorei seu texto. Eu sigo sua linha, sou ultra distraída para quase tudo, mas percebo as intenções das pessoas, às vezes antes mesmo delas se entenderem. Isso me gerou muitos problemas quando era mais nova. Eu achava que todo mundo enxergava essas coisas e confrontava, por que achava que era o óbvio. Com o tempo fui percebendo que não é tão evidente assim para a maioria, que muitas vezes se ofende... Hoje tomo mais cuidado com o que falo, mas identifico de cara QUEM é a pessoa! Raras vezes me engano!
Beijos.

Lúcia Soares disse...

Assino embaixo. Gostaria de ter escrito esse texto!
Isso não é inveja, é admiração, não acha?
Terei sempre muito prazer em vir aqui!
Beijo e bom fim de semana!

Katia Bonfadini disse...

Néia, obrigada pelo comentário no post de hoje e por deixar esse link, com certeza será útil pra muita gente e eu mesma passarei a ser mais criteriosa depois da minha experiência ruim... Não é que os sinais tenham passado despercebidos, mas fui eu que não segui minha intuição e acabei me arrependendo! Grande beijo!