26 de set de 2010

Momentos


“De que são feitos os dias?
De pequenos desejos,
vagarosas saudades,
silenciosas lembranças.”
(Cecília Meireles)

Diria que os meus dias
não são feitos de horas,
apenas momentos,
os bons, eternizo-os
os ruins, sem alimento,
morrem no esquecimento.
Como uma gota d’água,
caio imperceptivelmente
na terra ressequida,
ainda que não a umedeça
para que dela brote a vida,
deixarei ao menos
um suave odor de terra molhada.





Direitos Reservados

7 comentários:

Denise Portes disse...

Néia,
Belo poema.
Alguns encontros online mexem com o coração da gente, para mim, você é um desses encontros.
Beijo
Denise

Meri Pellens disse...

Adorei seu poema, Néia!
Tenha um ótimo domingo.
Beijos..

Wilma disse...

Lindo poema!! só vale a pena lembrarmos sempre dos bons momentos, você disse muito bem.

Taia Assunção disse...

Belo poema...amei! A vida é relativamente simples, somos nós quem a complicamos. Beijocas!

Zé Carlos disse...

Néia, obrigadão pela visita linda..... Vc é especial.
Venha sempre.... Bjs do seu novo amigo, ZC

Mônica disse...

Néia, Cecilia Meireles é uma artista, mas voce com toda esta sensibilidade! Fiquei arrepiada pois adoro o dia a dia.
com carinho Monica

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Que linda a complementação que vc fez. Ficou à altura do poema. A gente sente a sua alma, que é nobre e generosa, que busca algo profundo e verdadeiro, Néia.
Queria muito te agradecer pela força...e por tudo. Vc sempre aparece lá no meu cantinho com um parecer bacana, generoso. Muito obrigado SEMPRE!
um bom dia