26 de nov de 2010

Alegres companhias

     Nas minhas idas e vindas à cidade próxima, coincidentemente, no mesmo horário acompanho um ônibus escolar que, até certo ponto, faz o mesmo trajeto. Devido à frequência desses nossos encontros percebo que já fiz amizade com aquelas crianças, quando veem meu carro se aproximando alguns - os mais peraltinhas - já se levantam e colocam a carinha no vidro me sorrindo, trazem na expressão a alegria própria da idade. Estão felizes, nem tanto por irem à escola, mas por aquela rápida viagem que para alguns é a mais longa que já fizeram na vida. Com caretinhas engraçadas e gestos ansiosos fazem sinal para que eu não os ultrapasse, querem continuar a brincadeira, nem percebem quando não estou para conversa, mal humorada ou atrasada, ainda bem, eles não tem nada a ver com isso. Aliás, o nosso rosto deveria ser sempre o reflexo da expressão dos outros, então vamos combinar assim, sorriam sempre para mim!
     Pudesse eu me fazer entendida lhes diria que também gosto da companhia, é tão bom não estar só! Mesmo por tão rápidos minutos me sinto abastecida com aquele vigor infantil que salta aos olhos. Neles a sinceridade está estampada, a verdade exibida, não são personagens fantasiados e sim a própria vida! Com a imaginação tento descobrir seus desejos, tomara já saibam o que na vida serão, pior que não realizar sonhos é não saber quais são.
     Em meio a esse grupo de crianças há um que se destaca pelas traquinices, aparentando ser o mais novo, com ares de capetinha me faz gestinhos obscenos, como pode? tão pequeno em estatura e tão grande na malícia? ah moleque travesso! Com o olhar, puxo-lhe a orelha. Posso acompanhá-los por pouco tempo, tenho um bebê tão impaciente quanto eles que me espera - meu pai - ligo a seta, dou um tchauzinho, ganho beijinhos, vou-me embora pensando nas sábias palavras de Mario Quintana: “Só as crianças e os velhos conhecem a volúpia de viver dia-a-dia, hora a hora e suas esperas e desejos nunca se estendem além de cinco minutos...”


27 comentários:

Daniele disse...

Ah, as crianças...o que seria do mundo sem essa alegria inocente e às vezes, nem tão inocente. Porém, sempre alegres.

Tenha um lindo dia!
Beijinhos

Mônica disse...

Néia
Eu não entendo porque mamae tem uma impaciencia. Ontem a hora do seu medico era as 16e 30. Mas ela quiz sair as tres. chegamos as tres e meia e chegamos em casa as 18 e 30.
Eia quase teve umn troço, mas eu avisei que estavamos indo muito cedo e que sempre tinha atraso.

Agoar meus aluninhos da roça, depois da 5a série iam de onibuis. nunca vi tanta garra para gritar, pular e brigar no onibus. a gente fazia de conta que nem via., algumas vezes, porque eram pura brincadeiras.
E quando eu ia de carro tinha bem alguns que queriam carona.
com carinho MOnica
A minha amiga é do blog que faz pintura. me deu um branco o nome.

Monica Loureiro disse...

Seu post é uma graça...Você escreve muito bem...

Erico disse...

Oiê!

Néia, nas andanças que faço, encontrei este seu cantinho tão aconchegante... Gostei!
Também sou do Paraná (Curitiba), voltarei outras vezes se a porta continuar aberta, rsrs

Beijos :)

Denise Portes disse...

Que texto lindo, adoro as crianças. Essa troca no nosso dia a dia renova a alma.
Beijos, com carinho
Denise

Adelaide disse...

Obrigada pela visita e pelo carinho. Minha cachorrinha Pérola,já medicada, passou por um raio x, que identificou uma pequena fratura no femur (nada cirurgico) agora descansa e aguardaremos a natureza cumprir seu papel.
Quanto ao seu texto, delicioso como sempre... fez-me rir pois eu sou assim...vivo fazendo caretas e rindo para todo mundo, aprendi com Mamãe, que devemos dar a vida sempre um sorriso, pois não é do interesse dos outros o que nos intristece a alma... è incrivel mais sempre recebo mas sorrisos e pessoas boas em minha vida do que pessoas más...ou em má fase.
Grande abraço

Rose disse...

Olá...


Conheci seu blog agora.
Amei seu post....As cças são verdadeiros anjos.
Tenho dois anjos aqui em casa!


beijos.

Ronda disse...

Oi Néia,
Interessante como acontece esse tipo de interação no trânsito e como ela tem um significado especial para nós. Com crianças é mais fácil, pois sabemos que elas estão descobrindo o mundo, ainda não existe aquela segunda intenção.
Abraços!!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Néia...olha, acho isso o máximo e aproveito cad segundinho disso quando por sorte me acontece...
Uma vez viajando brinquei com uma menininha que estava no banco de trase ela interagiu de uma forma muito bacana, a gnte fazia careta um para o outro, ela ria e se deliciava com o momento, eu dava corda e o passeio fluia com aquela inocência que só as crinças tem...sempre que tenho oportunidade faço isso, e se eu estiver com o humor meio pra baixo, esse fato acaba por me fazer aé melhorar o astral...rs
Aproveite sua companhia diária...rs
Um abraço na alma
Bjo

Sandra disse...

BOM DIA!
É com muito carinho que venho lhe convidar para participar da Festa de Aniver da nossa Querida Amiga Chica, no blog. INTERAÇÃO DE AMIGOS.
Hoje vc também é o meu convido(a) Especial. Vou te espera lá. Venha comigo. Vamos cantar PARABÉNS PARA ESTA LINDA RIO GRANDENSE.
Carinhosamente
Sandra

http://sandrarandrade7.blogspot.com
Ou pegar o link aqui na Curiosa.
A festa vai ser muito linda.
Vamos???
VAMOS FESTEJAR!!!!

Carla Farinazzi disse...

Néia,

Sempre bacana interagir com crianças, de alguma forma ou de outra. Umas são mais atiradas, mais extrovertidas, outras têm mais vergonha. Eu observo, algumas vezes estou na fila do supermercado. Basta ficar olhando pra uma criança e ela logo devolve o olhar, dá um sorrisinho, cutuca a mãe, um barato... Elas são sinceras, não tem jeito, rsrsrs

Um beijo grande pra você

Carla

Majoli disse...

Olá Néia, através do blog do Erico cheguei ao teu, e não poderia sair sem deixar um comentário.
Gostei muito dessa postagem falando do seu momento diário acompanhando esse ônibus escolar.
Sorri com a traquinice de um dos meninos, rsrs.
Seu texto é gostoso de se ler.
Parabéns.
Tenha um bom final de semana.
Beijos no ♥

Uni ver sos disse...

Oi Néia!

Que lindo blog vc tem aqui, amiga! Um conteúdo de primeira, compartilho as mesmas idéias que vc, acho que deveríamos viver rodeados de crianças para não perdermos de vista a criança que está em nós, muitas vezes adormecida...



vGostaria de convidar vc para participar do nosso 2º Amigo Oculto de Natal, as inscrições estão abertas para quem quiser participar, será uma linda festa de confraternização virtual. Para saber mais detalhes e se inscrever passe no meu blog.

Abraços e obrigada!!

Ξ ѕ t є я

Betha Mendes disse...

Crianças são sábias,
bom que nem sabem disto,
ensinam-nos constantemente a magia de viver...
só precisamos de olhos bem abertos para apreciar estes momentos!

bj

betha

Mônica disse...

Neia
Vou contar mais uma da mamae. Fomos no casamento hoje as 11 horas da manha. Chegamos as 10 e 20. O almoço seria servido as 4 horas. Chegamos em casa as tres horas.
E pedimos uma pitzza.
Comemos toda felizinhas porque também já tinhamos aproveitado a festa bastante.
com carinho MOnica

Flor da Vida disse...

Oi amiga, essa cena descrita por você me fez lembrar de uma que presencio diariamente de segunda a sexta-feira,rsr... Eles realmente aguçam nossa imaginação! Amei seu post!!! Carinhos meus a ti... Bjsss

Jeanne disse...

As crianças naturalmente têm muita energia boa, e uma alegria contagiante! Adoro crianças!
Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

As crianças saõ nossas alegrias...

Bom domingo Néia.

beijooo.

Meri Pellens disse...

"Aliás, o nosso rosto deveria ser sempre o reflexo da expressão dos outros", é verdade. Confesso que nem sempre sou um bom reflexo... Aff... rs..
Beijo na alma!

welze disse...

que delícia de "viagem" você faz diariamente, minha querida. e que companhia mais saudável, não é mesmo? boa semana

Lúcia Soares disse...

Néia, eu também ficaria encantada por seguir esse escolar cheio de crianças alegres, barulhentas, felizes.
Às vezes passam por coisa em casa, mas ali é hora de se libertarem.
Espero que sua criança grande/seu grande Papai, esteja melhorando.
Seu carinho e dedicação devem ser um bálsamo para ele.
Chegue sempre sorrindo, refletindo as crianças, pois assim ele ficará feliz também.
Beijo!

Chica disse...

A companhia deles é o máximo...Tenhoi um aqui em casa que está sempe coladinho e é tudo de bom...Sempre gostei!beijois,uma semana linda!chica

Tetê disse...

Oi Néia! Uma coisa é verdade: passe por alguém de cara amarrada e dê um bom dia sincero e duvido que a pessoa não deixe escapar um sorriso... Obrigada pela visita ao Livre Pensamento! Bjks Tetê

José Carlos Brandão disse...

Verdade, as crianças nos ensinam a viver o instante! Voemos com elas.
Beijos.

Leci Irene disse...

Como é bom ser criança!!!!!!!!! Acho que nós deveriamos carregar uma criança dentro de nós, sempre!!!!!!!

silvioafonso disse...

.

Gostar de criança como eu gosto,
ninguém gosta. Eu até me pareço
com uma...
Eu brinco de pique esconde, pulo
corda e amarelinha. Rodo pião e
solto pipa. Jogo futebol e peteca,
mas também vou à escola, tomo
banho e oro com a minha mãe ao
me deitar.
Talvez eu saiba o nome de todos
os meus amigos, mas quanto
ganha o pai de cada um, para
onde vão nas férias, se são
educados ou devem à praça,
isso eu não sei.
Só sei que hoje é domingo e eu
preciso dormir mais cedo porque
amanhã tem aula e se tem aula,
tem recreio e lá vamos nós
brincar, mais uma vez...

silvioafonso





.

Eu, Damaris, para mim... disse...

Q texto gostoso de ler! Arrancou sorrisos, ao imaginar a carinha sapeca dos pequenos...Criança tem um jeito tão bom de ser feliz, tão simples e leve! Basta ter roupaquentinha, comidinha na barriga e receber amor...eles não precisam de tanto, eles sabem ser felizes com as coisas mais simples da vida. Vejo isso nos olhos da minha enteadinha, na disputa por quem come toda a comida que esta no prato na hora do almoço: eu , o pai dela ou ela...E depois ao receber o premio pela vitória,um chocolate, ela abre o sorriso mais doce que existe!