8 de fev de 2011

O Meu Melhor Desenho

     Sou capaz de ficar horas diante de uma tela admirando cada traço em tinta nela deixado, porém ficaria absolutamente inerte, com as mãos atadas por pesadas correntes, caso colocassem nelas um simples pincel.
Logo nas primeiras aulas de Desenho, talvez na quinta ou sexta série, eu bem notei não haver em mim o menor indício de uma futura artista plástica. Quando a professora, um gênio em matéria de artes, dizia no dia da prova: usem a criatividade, passem para o papel a mais bela paisagem já vista ou que seja possível imaginar. Aquilo para mim era uma sentença condenatória, podia antever a cor da nota daquela matéria ao final do bimestre, um vermelho bem forte, o único tom que tinha o poder de tirar a beleza do meu boletim. Para meu alívio ou talvez um desencargo de consciência daquela que nos orientava - ela devia saber que nem todos os mortais nascem com os mesmos talentos - passava-nos então como tarefa umas faixas decorativas que eram traçadas com régua, milimetricamente medidas e posteriormente pintadas. Eram a minha salvação, com elas eu recuperava as notas que faltavam e assim me livrava da reprovação. Até hoje quando em algum lugar eu vejo um desses desenhos, bendigo a maravilhosa criatura que os teriam inventado,  não fossem os tais eu estaria até hoje no colegial.
    O fato é que da paisagem nem sempre eu conseguia fugir e vez ou outra lá estava com os mesmos elementos de sempre: uma árvore, o sol, algumas nuvens e pronto! mais do que isso seria exigir um esforço descomunal da minha massa cinzenta, que às essas alturas nem na sua cor pastel mais se apresentava. Terminada a árdua tarefa, restava-me lançar o olhar para o trabalho da colega ao lado e me extasiar com seu magnífico desenho, era uma expert nas cores, sabia combinar tudo com tudo, no entanto, o seu olhar de descaso para o meu trabalho deixava bem claro que eu também tinha um grande talento, o de combinar nada com nada!
     Não importa onde esteja hoje a alma daquela saudosa professora, certamente ela saberá que os meus desenhos ainda não passam de uns meros traços garatujados. Caso pudesse, eu apenas lhe diria que não vivo mais à mercê dessa tormenta, uma outra arte se fez em mim, hoje transformo a minha inspiração em palavras, faço versos e aprendi, como ninguém, a dar um colorido todo especial aos meus sonhos. Agora, senhora de mim, ao me oferecerem uma tela em branco saberei muito bem o que fazer, ocuparei cada centímetro dela com minhas poesias e as cores...ah! as cores estariam todas nos olhos de quem as quisessem ler.

25 comentários:

Tia Anica de Loulé disse...

Lindo seu texto!!! Amei quando vc diz: "ao me oferecerem uma tela em branco saberei muito bem o que fazer, ocuparei cada centímetro dela com minhas poesias e as cores...ah! as cores estariam todas nos olhos de quem as quisessem ler." Seja pintura, prosa, poesia, música, teatro, tudo é arte...
Ah! vc foi mais feliz com sua professora de desenho do que eu!!! Numa escala de 1 a 20 ela me atribuiu 7. Felizmente nas outras matérias eu era...bom!!!

Jorge

Brechó Recicle Online disse...

Nada como a maturidade,para nos fazer entender e aceitar nossas limitações!

Se bem que acredito tb, que a beleza está nos olhos de quem vê!!

Adorei o post.

Bjs e uma ótima terça-feira pra vc!

Paulinha

Camila Monteiro disse...

Néia, acho que a troca foi muito feliz. Agradeço a tua professora por ter feito vc ver que nao tinha jeito para o desenho e te levar a descobrir que tua vida estava nas palavras.
É sempre um encanto te ler. Adoro fazer parte desse blog. Aqui vejo tudo colorido!
Beijos

BIA disse...

Néia!!!
Impressionante como os teus textos conseguem nos transportar no tempo... você consegue transmitir cada detalhe, cada momento tão intenso que parece estarmos vivendo tudo isso também e as recordações afloram como se fosse hoje e já não tivesse passado tantos anos da época da escola... incrível mesmo!!! Eu adorava as aulas de artes e até hoje amo toda obra de arte e sempre que posso estou em uma exposição diante de um quadro com toda contemplação. Parabéns!!!
Beijos
Bia

Denise Portes disse...

Ah, Néia
Suas palavras são lindas, mas eu ainda duvido que você não saiba pintar. Pelo menos a pintura serve pra contar essa linda história.
Um beijo
Denise

Livinha disse...

Neia, belíssimos textos que expões aqui neste teu gracioso recanto. Tão bem desenvolvido e delineado na forma plena como descreveste ao fim do texto com um arremate fantástico. O colorido é dado aos olhos de quem o leem e digo que bela é a paisagem que transborda de dentro desse teu coração sensível.
O dom não é parte de nossas escolhas, nascemos com ele e o quadro em tela de fato tem as letras. Tem que gente que pinta com linhas, tem gente que pinta com letras e você é bem aventurada nisto. E de um jeito ou d'outro somos todos artistas...

Parabéns!

Bjs

Livinha

Pai do Coração disse...

O melhor de tudo foi você ter conseguido administrar o tempo e conseguir produzir este momento nostalgia...rs. É como degustar sem pressa aquela torta dos sonhos, no final da tarde, depois passar o dia com a sensação de que não fez nada para sí próprio.

Valéria disse...

Oi Néia!
Em compensaçaõ você tem o dom da escrita, que a tudo transforma depois de passar pelos seus olhos, ouvidos, sonhos...Que você continui a nos brindar com suas obras de arte!

REINALDO FONSECA - PASCOM disse...

OLÁ NÉIA! PARABÉNS! LI TEU TEXTO IMAGINANDO COMO SE ESTIVESSE PRESENCIANDO.
GRANDE ABRAÇO NA PAZ E NO AMOR DE CRISTO,

REINALDO

Carla Farinazzi disse...

Oi Neia!

Sensacional! Você também me descreveu, sabia, rsrsrsrs? Também sou uma negação para o desenho, e ao final, eis a solução!
Preenchamos pois nossas telas em branco com palavras coloridas, como tão bem você faz!
Adorei.

Beijos

Carla

Kell Alves disse...

Podemos até não ter ganhado uma pintora, mas a escritora que vc é compensa qualquer 'perda'.
B'jo grande.

Nilce disse...

Oi Néia

Você foi agraciada com o dom das palavras.
E isso é uma bela recompensa, nós agradecemos.

Bjs no coração!

Nilce

Misturação - Ana Karla disse...

Néia todos nascem com um dom, isso é fato. Cabe a cada um querer colocar esse dom em prática, ou não.
Quando falo em dom, são das artes, dos esportes, do trabalho de cada prosissão...
E você fala lindamente com as palavras.
Excelente.
Xeros

Eve disse...

Parafraseando uma música: eu vejo cores em você!
Bjs!

Adriana Alencar disse...

Muito sábia essa professora. Não lhe desprezou por não ter tanto jeito para o desenho e ainda lhe incentivou como aluna e assim você pode descobrir a sua verdadeira vocação, que é escrever!
Beijocas
Adri

Meri Pellens disse...

Que seria se todos fossem pintores? Ou todos apenas poetas e escritores? Seria como o mundo apenas com uma espécie de árvore, muito triste e chato rs...
Beijo na alma, Néia!

Mônica disse...

Néia
Lindo seu texto!!! Amei quando vc diz: "ao me oferecerem uma tela em branco saberei muito bem o que fazer, ocuparei cada centímetro dela com minhas poesias e as cores...ah! as cores estariam todas nos olhos de quem as quisessem ler." Seja pintura, prosa, poesia, música, teatro, tudo é arte...
OBS eu copiei do moço pois ele exprimiu o que eu queria lhe falr
Mas a quanto as aulas de desenho e pintura. Eu tive, minha professora varginhense era um amor. mas eu não tinha queda. Nem minha letra que ela queria que eu melhorasse deu certo.
E todos os quadros que fiz foi ela que deu um toque. Pena que nunca os busquei.
com carinho Monica
Desculpe pegar emprestado o texto do seu amigo. mas é que amei!

É Preciso saber viver! disse...

Olá querida....

Vc é tremendamente talentosa com suas palavras....

beijos

welze disse...

que quadro mais lindo esse que pintou com suas sempre deliciosas palavras. consigo ver uma tela colorida, com cada palavra a seu gosto, em seu lugar, em seu alinho ou desalinho, mas à seu comando. que delícia. abraços

Daniele disse...

Hum...sinto que você anda numa fase...adimirando artistas plásticos...rs
A fotos se parece mesmo com um quadro de Monet...ah, seus jardins e encantos!
Bela comparação. Adorei!
E você, artista das letras, da alma, do coração. Ainda bem que seu dom é outro e seu colorido é visto com os olhos da alma.

Beijinhos

Socorro Melo disse...

Bravo, Néia!

Eu também sou totalmente desprovida de talento para as artes plásticas, aliás, para quase toda arte, kkk
Costumo dizer que até um traço que faço com uma régua, corre o risco de sair redondo,kkk.
Passei por situações semelhantes às suas, muito semelhantes, nas aulas de educação artística.
E sabe qual a diferença do meu desenho para o seu? Eu acrescentava só mmais uma casinha, kkk
Mas, também me delicio brincando de ser poetisa, essa é minha arte.

Grande abraço
Socorro Melo

Elcio Tuiribepi disse...

Oi..meu irmão do blog Animações não acredita em dom...rss...a gente discute no bom sentido até hoje quando conversamos sobre isso.
Eu desenh e toco violão assim como meu outro irmão com quem eu faço minhas parcerias, mas a diferença é gritante, meus desenhos são sofríveis, já o violão...ah...coitado, eu maltrato sem pena...rsrs
Um abraço na alma e parabéns plo seu dom na escrita...
Beijo

Zéza disse...

Graças a Deus cada um tem um dom! E você pode não ser boa no desenho, mas com as palavras você nos extasia! Beijos azuis!

Lúcia Soares disse...

Neia, também falei do quanto sou "esquerda" para as artes manuais.
Se o desenho acima é seu, é muito lindo! (se foi do tempo de crianças...rsrrs Também eu só sabia desenhar árvore, sol, nuvens e uma casinha com fumaça saindo da chaminé, o telhado riscadinho..rsrsr)
Mas acho que nos demos bem na arte da escrita (pelo menos eu, sem pretensão.
Você, com certeza, é uma artista das letras).
Beijos!

LILIANE disse...

Neia
meu desenho era igual ao da tia Lucia Soares
casinha com chamine
agora, poe um tanto de lapis e manda eu fazer um abstrato
ai adoro
hehe
mas ainda bem que nós somos diferentes, né
Neia, obrigada pelo carinho lá no blog.
vim aqui para convidar você para o aniversario do sonhareser no dia 22-02.
teremos uma blogagem coletiva com o tema
sonhareser- o que os sonhos fazem por nós?
te espero, beijo.