11 de fev de 2011

Sinceridade, uma Flor entre Espinhos


Meus parcos neurônios não conseguem entender por que sinceridade às vezes tem que estar atrelada à malcriação - fazia tanto tempo que eu não usava esse termo - meu pai é que tem o hábito, vez ou outra, com seu antigo sotaque mineiro, engole o “l” e diz macriação. Apesar da pronúncia não ser muito boa, o sentido que ele dá à palavra é perfeito: falta de educação.
Existem inúmeras maneiras de se dar uma opinião verdadeira, quando não se medem palavras, corre-se o risco de ferir para sempre um coração amigo. Por maior que seja a proximidade, falar sem ofender é uma questão de respeito e também ter consciência que poderá receber em troca palavras pesadas, essa é a famosa troca de farpas que traz tanta dor e anestésico nenhum dá jeito.
Para que arrancar sangue quando é tão simples dizer, delicadamente, que isto poderia ser assim ou assado, ir por esse ou aquele caminho, que algo é feio ou bonito? Se até mesmo uma flor sobrevive em meio aos espinhos, que dirá o ser humano diante de uma verdade, principalmente, quando dita com sutilidade.
Não tenho vivido isso, porém fico revoltada quando acontece com alguma pessoa querida, é como se fosse comigo, o mais difícil é se conter e não dar opinião, mas nesses momentos é como em briga de casal, a gente não deve meter a colher, pois um dia eles acabam se entendendo e a gente é que fica mal por ter se metido.
Enfim, eu nunca irei descobrir por que algumas almas insistem em não querer que os outros sejam felizes e vivem a machucar com suas opiniões inadequadas, como se a felicidade não pudesse ser dividida, partilhada. Inveja? Não sei não, penso mesmo que isso tudo nada mais é que o efeito da funesta “macriação”.


36 comentários:

Flor da Vida disse...

Amada amiga, seu texto fala de uma realidade cruel que a cada dia cresce mais, insultos e todo tipo de "macriação"... Como entender o ser humano que não suporta ver a felicidade de ninguem...? Menina linda, parabéns por esse texto magistral!!! Carinhos... Bjsss

Wanderley Elian Lima disse...

Muitas pessoas confundem, franqueza com falta de educação. Devemos tomar cuidado com as palavras, porque elas não voltam, falou tá dito.
Bom dia pra você

Chica disse...

Verdade isso.Há aqueles que preferem tirar pedaços do outro pra falar algo que poderia ser feito de forma bem mais delicada...

beijos,lindo fds!chica

Helso e Ivani disse...

Parabéns amiga. Seu texto é muito bom e nos leva a refletir... "porque será que isso acontece sempre com as pessoas que se amam"?

Camila Monteiro disse...

Néia, nao precisamos ir muito longe para sofrer isso ou simplesmente ver alguem com essas atitudes, dentro de nossa propria familia sempre temos peças unicas que insistem em dar "concelhos" nos machucando profundamente.
Nao sei se por ignorancia ou falta de vontade de olhar e pensar antes de falar.

Hoje fiz um post, e confesso que saiu de dentro do meu coracao, gostaria de saber opiniao dos meus leitores lá porque confio nelas, mas confesso que to com um pouco de medo do que pode vir justamente por isso que vc disse ai, alguem pode nao se importar e dizer qualquer coisa que pode me machucar.

Mas enfim, ja tá lá! rsrs
Beijos amei esse texto teu como todos os outros!

Assis Freitas disse...

para tudo há um limite,


bj

Lúcia Soares disse...

Ando meio malcriada, Neia.
Às vezes com quem menos deveria ser. Mas não é assim? Magoamos mais aos que amamos e sabemos que nos amam, porque temos a certeza que seremos perdoados mais facilmente.
Mas não deve ocorrer.
Há maneiras e maneiras de se dizer o que queremos, sem magoar.
O jeito é nos policiarmos, para que pensemos mais e falemos menos!
Beijos!

pensandoemfamilia disse...

Pois é amiga, no outro dia presenciei uma cena no comércio que me deixou assim como vc: um aviso de uma pessoa na fila de que estava na fila esperando sua vez, causou respostas absurdas de uma senhora que até palavrão usou. Entendo que essas pessoas estão de mal com a vida, estão sofridas e devolvem seu mal estar em forma de malcriação ao outro.
bjs

BIA disse...

Oi amiga!!!

Como faz a diferença a maneira como as coisas são ditas... palavras são armas poderosas que podem ferir ou acalentar... tudo depende da maneira como são colocadas... há muita falta de sensibilidade tanto entre quem os pronuncia como aqueles que a recebem... tudo é ação e reação... você dispara e ela retorna... acredito que é assim na vida... a lei do retorno... sempre penso: "Não faça para os outros o que não quer que faça para você" um dia mais cedo ou mais tarde isso retornará, é só observarmos a vida. Uma pena que muitos não vêem isso e saem por ai magoando os outros, pior mesmo são os maldoso e maliciosos, mas fazer o que se cada um mostra o que tem no seu interior, sabedoria é mesmo uma grande aprendizado.

Bom fim de semana!!!

Beijos

Bia

Rafael Castellar das Neves disse...

Ótimo, Néia!!

São seres infelizes e fracassados por opção, que veem na derrota alheia alguma fagulha de contentamento com a própria situação que, insisto, foram eles próprios que causaram.

[]s

Sonhadora disse...

Minha querida

Um texto que FALA, realmente e infelizmente há pessoas assim...não estão contentes com elas e disparam para todos os lados.
Achei curiosa a expressão "macriação", no Alentejo usa-se muito...afinal somos irmãos.

Beijinho com carinho
Sonhadora

welze disse...

malcriação ou como seu pai diz, macriação, é coisa realmente infeliz. detesto quando uma pessoa diz que é verdadeira, é autentica e sem papas na língua. que diz sempre a verdade e o que lhe vem à cabeça. tudo bem, mas e a educação? onde fica. será que não dá para ser verdadeiro, sem machucar os outros? as vezes dá para omitir sem precisar mentir, nem mesmo ser macriado. bom final de semana

Zéza disse...

Oi Neia! Hoje vi uma cena dessas... uma festinha, por causa de 25 salgadinhos que a moça esqueceu (foram encomendados 200 salgadinhos!) em casa! Eu sai logo de perto... que papel feio algumas pessoas são capazes de fazer... Nem todos recebem boa educação! Bom final de semana! Beijos azuis!

Kell Alves disse...

E a grande verdade é que as pessoas dizem preferir a sinceridade, mas raramente estão preparados para ela. Uma pena!

Mabel disse...

Olá Neia! Você sempre com maravilhosos posts! É muito bom vir aqui! Obrigada por sua visita ao Mensagens do Anjinho! Bom final de semana! Paz e Bem! Beijos Mabel

Meri Pellens disse...

É verdade. Sinceridade sempre, mas com temperança, por que se é para aumentar o mal que se fique quieto.
Beijo na alma, querida Néia.

Denise Portes disse...

Néia,
Não sei o que falar, a verdade é que tudo pode ser dito e existem várias formas de dizer.
Um beijo
Denise

Cadinho RoCo disse...

Educação tem muito a ver com berço, o tão famoso berço.
Cadinho RoCo

Flor da Vida disse...

Olá amiga, então quer mesmo saber o nome da Flor da Vida? rsrs... Ok, vou satisfazê-la, você merece uai,rsr... Deixo carinhos e beijos pra você, viu? -)Suelzy Quinta

Marinha disse...

Às vezes, a proximidade faz com que pessoas infelizes tentem anular a felicidade dos que estão próximos a elas. É triste isso, mas acontece muito.
A chave de tudo é falar que doeu, mostrar para quem acha que tudo sabe, que não adianta querer aumentar o problema do outro para diminuir seu próprio problema. Como dizia minha avó, "quem com ferro fere, com ferro será ferido". É duro, eu sei, mas alguns só se dão conta assim!
Bjo e sorrisos, amiga néia.

M. Sueli Gallacci disse...

Amiga!

Em nome de toda minha família vim te agradecer
pelo carinho e pelas palavras!

É grande a minha gratidão por todos os amigos que estão solidários comigo nesse momento. Sinto-me amparada como uma criança no colo da mãe. E isso é tão reconfortante.

Um Beijo enorme, fique com Deus.
Sueli Gallacci

Cadinho RoCo disse...

Já de volta.
Cadinho RoCo

Livinha disse...

Néia amiga,

A educação foi dada, apenas creio que os pontos necessários a serem podados não foram de total bem observados, mas ainda assim vejo que tudo é possível de ser trabalhado, mas... o dito do orgulho, esse é por demais rebelde. Mantém o orgulhoso cego a olhar-se no espelho no constante apontando dedos sem dar-se se conta que está a apontar para si mesmo, seus ricos e glorioso defeitos que carrega como adornos, achando-se perfeito.
Faz parte minha amiga. Somos todos diferentes nesta vida e diante das circunstâncias em que vivemos, eis as peças teatrais acontecendo entre aqueles que contracenam quando na passagem emntre si, dar-se a oportunidade de haveres e reparos.
Por isto que devemos observar nossas atitudes, buscar acertos, não direcionar aos outros o que não queremos. A vida é uma pegadinha no constante e as culpas pintarão mais adiante se não fizermos por onde darmos-nos em assertivas...

Mto bom o teu texto, sempre nos trazendo sinais de suto rreparação, refletindo mais sobre o nosso eu...

Parabéns

Bjs

Livinha

Amapola disse...

Bom dia.
Adorei seu texto.
Tem gente que se diz franca, mas na verdade é sem educação. Não consegue se colocar no lugar do outro, para medir suas próprias palavras.
A verdade dita de forma amável, qualquer um agradece.

Como diz seu pai: "macriado" (Gostei dele)

Um grande abraço.

Maria Auxiliadora (Amapola)

Edna Lima disse...

Que belo texto!Adorei a mineirice de seu pai.
Sem o "l"=mácriaçao.Tb sou mineira;
"Porque morder, se um simples rosnado resolve a questão."
Obrigada pelo carinho. Bjs Edna.

meus instantes e momentos disse...

franqueza é uma coisa, falta de educação é outra.
Maurizio

Betha Mendes disse...

Verdade, Néia.
E o pior é que essas pessoas ainda usam a desculpa de dizer que são sinceras. Mas não associo sinceridade à grosseria!

bj

Betha

Socorro Melo disse...

Oi, Néia!

Nossa, isso é muito triste mesmo. E é tão comum nas relações humanas. Parece que as pessoas perderam a noção do respeito, da delicadeza, e conseguem ser ásperas, ríspidas, macriadas mesmo, como também dizemos por aqui. É uma pena. Ou melhor, é uma falta de amor ao próximo.

Beijos
Socorro Melo

Pituca disse...

Como sempre, sensível, delicado e maravilhoso texto!

Marinha disse...

Amada, passo para desejar uma semana de paz e sorrisos.
Bjo, amiga. :)

Flor da Vida disse...

Amada amiga, que sua semana seja iluminada! Carinhos... Bjsss

Livinha disse...

Passando para ensejar-te uma gloriosa semana.

Bjs

Livinha

Juci Barros disse...

Orientar um amigo é obrigação, mas devemos escolher um jeito que não cause anos.

Beijos.

Valéria disse...

Oi Néia!
Tem quem bata no peito orgulhosa em se dizer sincera ferindo os sentimentos dos outros, e o pior que lidamos com essas pessoas sempre pisando em ovos, porque senão...E não adianta ir com boas maneiras colocando panos quentes, lido com pessoas assim, é lamentável!

Tetê disse...

Oi Néia! Eu conheço pessoas que dizem que sinceridade é um grande defeito e não uma qualidade. Não estão totalmente erradas pois quando usada palavras pouco polidas ao se dizer uma verdade, realmente a sinceridade é um defeito gravíssimo! Mas com sutileza a gente pode sim ser sincero e não perder o amigo! Querida, obrigada pela visita ao Livre Pensamento! Bjks Tetê

Carla Farinazzi disse...

Oi Néia,

Eu realmente concordo com você. A sinceridade não dá a ninguém o direito de ser grosseiro ou desagradável. E tenho visto muito isso, ultimamente, pessoas que, sob a "desculpa" de serem sinceras, machucar mesmo o outro com suas opiniões e palavras. Acho que assim não é válido. Eu, pelo menos, não aceito mais.
Já passei da idade e do peso de ouvir grosserias.
Muito bem colocado!

Beijos

Carla