18 de jul de 2011

Um Menino!

     Durante minha gravidez, toda vez que eu era indagada sobre o sexo do bebê dizia não sabê-lo, como de fato, não sabia. A intenção era sentir a mesma emoção das mães de outrora, quando ainda não existiam aparelhos de ultrassom, então somente no momento do nascimento é que se recebia a tão esperada notícia. Loucura a minha? Que nada! Foi o melhor momento da vida, uma experiência única e inesquecível. Vencer a curiosidade durante os nove meses foi um desafio, perceber que eu tinha controle sobre as minhas vontades me transformou numa pessoa mais segura e tranquila.
     Alguns, inconformados com essa atitude, perguntavam sobre a minha preferência, o que era prontamente respondido: menino ou menina, o que viesse seria muito querido. Isso deixava a todos encabulados - que mãe mais descabida - certamente era o que, longe de mim, diziam.
   Sentindo as primeiras contrações, no trajeto para a maternidade, um amigo que nos levava não se contendo diante do quadro de alegria e ansiedade do casal, foi logo dizendo: vai ser um garoto ou uma mocinha? E, para surpresa do meu marido eu disse com todas as sílabas que o bebê seria um menino. Faltando tão pouco para dar a luz, aquela resposta veio à tona, fluiu sem nenhuma dúvida ou medo de errar, um fato para o qual jamais procurei explicação, não haveria mesmo de encontrar, deixei apenas a emoção ocupar assim, devidamente, o seu lugar. E sem demora, num parto normal exatamente como eu desejava, ele chegou!
    Tudo isso para dizer como foi especial a vinda do meu filho, desejado, querido e no quanto, desde que foi gerado, fez a minha vida ter sentido. Na infância, adolescência e agora juventude, está sempre presente e atento a tudo que me diz respeito e, como se isso não bastasse, foi o primeiro a me incentivar nesse mundo mágico da escrita.. Costumo agradecer a Deus todos os dias pelo caráter firme e resoluto, pela forma respeitosa e amorosa, tanto com a família quanto perante os amigos, pelo sorriso constante no rosto e o seu desejo de ser uma pessoa cada vez melhor, esse é o meu menino!

(Esse texto faz parte do projeto "Dois Olhares" de Néia Lambert e Denise Portes O Delírio da Bruxa)

35 comentários:

Denise Portes disse...

Néia,
Escrever sobre filho sempre emociona. E que Deus proteja os nossos filhos, que são os nossos maiores tesouros. Lindo seu texto. Saúde e paz.
Um beijo
Denise

Dora Regina disse...

Néia, tive dois filhos(um casal), nunca fiz uma ultra som no pré natal, o sexo do bebê para mim foram duas surpresas, sempre pensei assim, o que visse seria muito bem vindo.
Minha nora está grávida de 5 meses e já sabemos que é um menino, hoje tudo é diferente.
Penso assim como você, gosto de emoções.
Grande abraço!

Evanir disse...

Que Deus abençoe você
e a mim também.
Que a nossa amizade tão linda
nunca chegue ao Fim.
Que a paz que trago no
peito seja cada dia maior.
Que sinceridade seja
minha maior virtude
Que o amor que sinto no coração
seja tão grande
o maior que uma pessoa pode ter.
Que sua semana seja uma
benção Divina.
Com carinho beijos no coração,,Evanir..

Misturação - Ana Karla disse...

Néia grande atitude a sua.
Por que não esperar os 9 meses par saber do sexo?
Seria bem vindo de todo jeito!
E a palavra da mãe é forte e segura.
Que vocês sejam sempre muito felizes.
Xeros

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Néia, que texto emocionante. A gente sente todo esse amor que vc sente pelo seu filho, um post tocante.
belíssimo! sejam sempre felizes!
boa semana

Valéria disse...

Oi Néia!
Bela homenagem a sua maternidade!
Uma verdadeira emoção! Sou do tempo da surpresa ainda, em todos os quatro que vieram bonitinho, intercalados, memino, menina, menino, menina,lindo.

Beijão e feliz semana!

Rô... disse...

oi Neia,

a satisfação de ter um filho
nos braços é indescritível,
também só tive meninos,
e enquanto todos apostavam
que o caçula seria uma garotinha,
eu tinha certeza que era outro lindo menino,
filhos são os melhores presentes de Deus...

beijinhos

Camila Monteiro disse...

Néia, que coisa linda! enti cada emoção e sabe que não te acho maluca, eu tb teria vontade de deixar para descobrir na hora o sexo, caso um dia eu tenha filhos!
Deve ser mágico!

BIA disse...

Oi Néia!!!

Uma grande benção, momentos maravilhosos e únicos na vida, ainda acho que ser mãe é a maior realização na vida de uma mulher.
Uma ótima semana!!!
Bjus
Bia :)

Francikley Vito disse...

Néia, parabéns por mais um belo texto. Mais que alento, o seu texto dá aos pais esperança; esperança de que o futuro de seus filhos - e os deles - pode ser de alegria mesmo na incerteza. Um abraço.

Lúcia Soares disse...

Néia, tive meus 3 filhos sem saber o sexo antecipadamente. E "acertei" em todos. Tinha uma intuição, uma certeza que não sei de onde vinha.
Na 2ª gravidez, até a médica "teimava" comigo que seria um menino, e eu dizia a ela que não, que seria uma menina (a primeira também era uma menina). "Ganhei" a aposta e minha 2ª filhinha.
Depois, o menino, também tive confiança absoluta de que estava certa, encerraria minha vida de parideira com um menino, como foi.
São coisas nossas, de mães, né? rsrsr
Boa semana!

Eve disse...

Só uma mae para saber o que significa ter um filho. ;)
Deu saudade da minha. De novo.

Bjs!

Clau disse...

Que bela homenagem a seu filho!
E que ótimo ele ter lhe incentivado a entrar no mundo na escrita...
Isso,sem dúvida,foi um presente pra todos nós!!
Bjão Néia :)
Boa semana!

Andréia B. Borba disse...

Néia, querida, que linda declaração de amor ao seu filho!
Ele deve ter ficado emocionado por demais...
Beijos minha querida!
Déia

Folhetim Cultural disse...

Olá sou Magno Oliveira responsável pelo Blog Folhetim Cultural, convido lhe hoje a conhecer o nosso blog, que tem além de notícias, tem também atrações culturais. Como poesia, contos, crônicas e muito mais...
Conto com sua visita no nosso espaço.

Blog: informativofolhetimcultural.blogpost.com
E-mail: folhetimcultural@hotmail.com
Twitter: @folhetimcultura e @oliveirasmagno

piedadevieira disse...

Que lindo! Eu também não sabia o sexo dos filhos.Na minha época não fazíamos o ultra som.Mas pensava assim também, que venham com saúde.
Beijos

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Néia querida,

Que Linda e emocionante história!
Nos meus 3 filhos eu já fui acompanhada pela modernidade, todo mês na consulta já se fazia o ultrasson para acompanhar o desenvolvimento deles, mas quanto ao sexo, nunca tive curiosidade, mas se eu te contar que minha intuição errou dos meus três, você não acredita.....rsrsrsrsr.

Meu menino eu tinha tanta certeza que seria uma menina, que ela já tinha nome (Natália) e eu cheguei até a ganhar vestidinhos....mas quem veio foi o Vinícius, para surpresa de todos.

Minha segunda gravidez eu tinha certeza absoluta que seria outro menino, para fazer companhia para o Ví....também já tinha até nome (Murilo).....mas veio a Laura.

E minha terceira gravidez, como eu já tinha um casal, achei que viria um menino....também já tinha nome (Guilherme), mas veio a Lívia.

Como você pode ver, minha intuição falhou muuuuito....rsrsrsrs.
O engraçado, é que para todos eu já tinha o nome....e até hoje não esqueço.....coisas da vida não?

O importante é que são pessoas que estão presentes em nossa vida, sempre nos transmitindo valiosos aprendizados.
Ser mãe é crescer, amadurecer e evoluir como pessoa.
Parabéns querida por sua linda história.

Um grande beijo em seu coração!!!


p.s.= Estou um pouco sumida porque neste mês de Julho minhas crianças estão de férias, e estou passando mais tempo com eles, portanto, não estou entrando muito na internet.....mas quando eu entrar, venho te visitar.
Beijossssss

Suely - HD disse...

Hoje pela manhã pensei: Vou acessar o blog da minha tia Néia e deixar um comentário. Mas não o fiz pela manhã. Fui fazê-lo agora a noite e para minha surpresa tinha um comentário em meu blog. Fiquei surpresa.
Que lindo comentário.
Faz um bem enorme nesse momento.
Obrigada pelos Parabéns 03 ANOS DE BLOG HD.

Te amo!!

beijos
Su

Suely - HD disse...

Sobre a postagem.

Nossa! Que lindo. Tudo muito verdadeiro.

A bíblia diz algo sobre os filhos:

"Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão". ( Salmos 127:3 )

Tudo que compartilhou sobre o Fabinho é a mais pura realidade. Filho amado, primo querido e admirado.

Amo vcs!!

beijos
Suely

Vivian disse...

Bom dia,Néia!!

Nossa, querida!!!Que texto tão lindo e emocionante!!
Eu quis saber logo que deu!!rsrsr
Nas duas gestações!
Beijos pra ti querida! Deus abençõe vocês!!
E que bom que ele te incentivou a escrever!!!Tinha um tesouro guardado!!Assim compartilha conosco!!

Nadia Lis disse...

Que lindo Néia!Parabéns amiga,bem me encantei por aqui,mas a visita é pra dizer que tem um selinho lá no Lilyth pra ti! Beijo grande e mais uma vez parabéns

Socorro Melo disse...

Néia,

Que coisa linda! Como é aprazível essa alegria que os nossos filhos nos dão. Parabéns pelo filhão, viu?
Olha, eu também não quiz saber o sexo do bebé, quando estava grávida.Como você, preferi saber na hora, como era antigamente. E algo me dizia que era um menino, e não deu outra. História parecida a nossa. Bacana isso.

Beijos
Socorro Melo

C. disse...

Intuicao de mae nunca falha, num é!
Que a uniao nunca acabe entre vocês, tendo em vista tantos pais e filhos em verdadeira guerra.

Valéria Russo disse...

NÉIA..
que linda essa história fiquei comovida..
sim ,acho interessante essa idéia de não saber o sexo, por que sei, que no fundo, nós as mães sabemos o que nos vai por dentro, quem está alí a crecer vida e sonhos..
eu sabia desde o primeiro dia que teria uma menina, quando fiz o ultrasson só veio pra me dar a certeza do que eu já sabia em meu ventre, seria ela uma linda e maravilhosa menina.
nossos filhos vem pra abençoar nossas vidas e quando crescem assim como o teu com caratér e sorriso no rosto é a maravilhosa conclusão de que viver vale a pena , e como vale!!!
parabéns amiga a vc e a ele por ser esse moço maravilhoso.
obrigada por estar sempre presente e com suas palavras trazendo alegria aos meus dias.
bjuivos no seu coração.
que seus dias sejam plenos de felicidade, vc merece!!!!!
loba.

Daniele disse...

Que lindo, Néia!
Admiro sua coragem de segurar a ansiedade...ela, me domina...rs.
Mas desde o início da minha primeira gravidez, eu apostava em um menino. Foi algo sem pretensão, quando dava por mim, estava comprando roupas de menino, quando dei por mim, só havia escolhido nome de meninos e não foi surpresa nenhuma saber no dia da ultra, que Miguel estava à caminho.
Tudo isso porque um dia, quando ainda tentava engravidar, num flash, vi Nossa Senhora, ao lado de seu filho Jesus, me entregar um bebê enrolado numa manta azul.
Minha convicção...chamo de fé.
Fé naquilo que me foi prometido!
A minha novidade, já que vc arriscou, não tem a ver com uma grande viagem, penso eu, melhor que uma viagem. Na verdade, uma viagem para toda a minha vida...encantadora viagem...tem a ver com o seu post...não falo mais nadica de nada...rs

Bjs e muito obrigada pelo carinho!

Meri Pellens disse...

Da minha 1ª filha soube o sexo antes do parto. Mas da segunda não, pois a posição dela não permitiu rs... Mas para mim pouco importava também.

Feliz dia do amigo, viu?
Paz e bênçãos!

Tetê disse...

Eu não conseguiria esperar nove meses para saber o sexo do meu bebê... na verdade eu acho que não conseguiria esperar nove meses para ter um filho nos braços! Deve ter sido por isso que Deus não me deu filhos! Ficou um post muito bonito! Obrigada pela visita ao Livre Pensamento! Não podia deixar de vir aqui hoje para deixar meu beijo pelo Dia do Amigo! Fiz um cartão e está no post de hoje(20/7). Quando puder, vá recebê-lo! Bjks Tetê

LEANDRO CHH disse...

Olá, Néia Lambert.
Estava passando por aqui e encontrei seu excelente blog. Diga-se de passagem algo raro de encontrar na rede atualmente. Estarei seguindo e acompanhando seu trabalho. Se desejar fica aqui meu convite para conhecer meu trabalho no Construindo História Hoje. http://www.construindohistoriahoje.blogspot.com
Abraços,
Leandro CHH

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para deixar um beijinho e o meu carinho, pelo dia do amigo.
Tenho um miminho no lado direito do meu blogue.

Rosa

Isadora disse...

Néia passei por aqui mais cedo e li o seu relato. Lindo,lindo.
Eu não segurei a curiosidade, mas cada um imagina esse momento de uma forma, né.
O importante mesmo com curiosidade ou não é que cheguem a esse mundo com muita saúde.
Beijos

A.S. disse...

Néia... quanta ternura em cada silaba!


Beijos!
AL

Mônica disse...

Neia
A mamae também foi assim ,mas naquela época não havia ultra som.
Quando as gemeas nasceram em 1968 ou 67( esqueci) mamae ficou sabendo um mês antes do nascimento.
Quase morreu de susto e de encantamento.
HOje mesmo minha cunhada está esperando o primeiro sobrinho ou sobrinha e a moça já fez um montão de ulta sons e não mostrou nada.
E ela está aguardando como tia de primeira viagem. Ansiosamente para comprar os mais lindos enfeites e roupinhas de acordo com o sexo!
com carinho Monica

brisa disse...

Neia
Venho aqui pelo primeira vez. Desculpa em te visitar sem ser convidada. amei todo o blog. Eu logo ficou anciosa para saber o sexo rsrasrs. Tenho uma filhota meu maior tesouro. Parabéns pelo lindo texto. Aguardo sua visita. VOU SEGUIR VC. Aguardo sua visita. Um abraço fraterno.
Brisa

LILIANE disse...

Néia....
eu não aguentei a curiosidade, nusssssssssss.
queria logo acabar com aquela dúvida.
Mas, com o meu segundo filho, não sei, mas alguma coisa dizia que seria um menino, rs. E foi mesmo.

Acho que a gente se engana as vezes, mas lendo o seu relato, me lembrei de uma coisa.
Eu era solteira e estávamos almoçando em um restaurante.
Ao olhar pra a mesa do lado, senti um calafrio diferente,rs

Tinha um casal conhecido almoçando com seus 2 lindos meninos.

Coincidência ou não, eu tive exatamente 2 meninos.

O importante mesmo, menino ou menina, é que possamos viver felizes não é?

beijinho no coração.

Suzy Rhoden disse...

Néia, eu amei este texto! Provavelmente, além do fato de você ser excelente escritora, por eu tê-lo encontrado justamente na véspera do aniversário de 6 anos de meu primogênito! Meus pensamentos já andavam lá pelas bandas de 2005, quando ele nasceu... que coisa incrível, maravilhosa, que é a maternidade!

Não tive tua tranquilidade para ignorar a oferta fácil a cada ultrassom: deseja saber o sexo do bebê? Claroooooo, eu falei, e aos 3 meses já sabia que teria um menino. Mas minha amiga confidente e quase irmã teve essa tua coragem há 2 anos atrás, mesmo morando nos Estados Unidos com tantos recursos. Esperou para ouvir aquele inesquecível 'é menina!' (no caso dela).

Mas o mais encantador foi tua 'revelação' na hora exata, aquele momento que não se explica, mas quando se sabem todas as respostas... vivi algo assim nas 3 gestações, não em relação ao sexo do neném, mas igualmente especial.

Repito mais uma vez que seus textos fazem parte dos meus dias, são incríveis! Beijos.