1 de ago de 2011

Fé!

     Aos domingos pela manhã, com sol ou chuva, eu acordava e via minha mãe deixando de lado algumas tarefas rotineiras, preparando-se assim para cumprir um hábito inadiável, ir à igreja. Na minha visão simples e pura da criança de então, esse era apenas um costume que ela, prazerosamente, mantinha. Quando os anos foram se acumulando à minha idade fui percebendo que palavras não eram necessárias, o seu exemplo era um sábio ensinamento aos filhos. Sem exigências e obrigatoriedades, mostrava dessa forma que espiritualidade estava acima de qualquer denominação religiosa, uma vez que nunca procurava levar, nessas ocasiões, algum da sua vasta prole contra a vontade junto de si.
     Algo, no entanto, chamava-me a atenção, a sua persistência em se manter firme em qualquer situação, aquela fortaleza não existia à toa - hoje entendo bem - o que a sustinha era algo chamado fé, que a fazia superar os momentos dolorosos sem o menor desespero. Assim a minha alma foi se moldando aos poucos, deixei-me crer nessa força absoluta que para cada um se mostra de um jeito e numa intensidade diferente. A mim, posso dizer com segurança, traz-me um equilíbrio estável, fazendo-me tão grande bem!
     Tenho uma convicção firme e inabalável que a vida seria imensamente vazia sem esse conforto que vem do alto ou essa luz que desanuvia os olhos quando as lágrimas os tomam por inteiro. Sou dependente total dessa fé que me faz mudar os passos, mesmo arrastados, quando o cansaço e o desânimo tomam conta de mim.
     Lembro ainda que, quando verdadeira, a fé não precisa ser barulhenta, ela se faz transparecer silenciosa e naturalmente nas atitudes, nos pensamentos, no brilho dos olhos ou até mesmo no simples desejo de ser do bem.

(Esse texto faz parte do projeto "Dois Olhares" de Néia Lambert e Denise Portes O delírio da bruxa)

42 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e verdadeiro.A fé não precisa de "barulhos" e alardes...Ela gosta de silêncio...beijos,lindo agosto!chica

Dora Regina disse...

Fé é o que nos move e dá sentido e esperança em dias melhores. Fé é dom de Deus!
Deus está nas coisas mais simples da vida, inclusive no silêncio.
Um abraço! Tenha uma semana abençoada.

Camila Monteiro disse...

Néia, penso o mesmo. Em horas dificeis, poder recorrer a algo maior é um conforto! Encontrei na fé uma força enorme tb! Ahhh e silenciosa... bem dito!
Beijos.

ps: Como tuas palavras são lindas!

Rô... disse...

oi Néia,

que delicia ler seu texto
logo pela manhã...
acredito sim nesse silencio gostoso
da fé,
um momento único de introspecção,
sem precisar barulho algum...
muito lindo!

beijinhos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

que bonito relato. realmente, a fé pode ser "silenciosa", pq ela tem que ser sentida, é algo interno a nós. e sim, Deus é nosso melhor amigo, que nos apóia e nos fortalece sempre.

bom dia!

Mariz disse...

Bom dia,

Muito verdadeiro, a fé só precisa de um lugar para se acomodar...o coração.

beijos!

Lúcia Soares disse...

Néia, faço minhas as palavras do seu texto.
No meu caso, meu pai é que ia à missa. Minha mãe raramente ia, pois tinha sempre um filho no colo e outro na barriga, além da "escadinha" dos outros. Mas quando ficamos maiores (as mais velhas) ela ia, sim, mas nem todo domingo. E como não nos deixavam sair, passear, ter amigos, ir à missa tornou-se, com o tempo, o nosso "passeio". Era a única hora que podíamos sair de casa e ficar uma horinha sozinhas, sem meninos pra olhar...rsrrs Com tempo certo para chegar, senão a encontrávamos na porta, esperando...E lá vinha bronca...
Parece século XIX, ou anterior? Não, era bem pra lá do meio do século XX...rsrrs
Mas aprendi mesmo com eles, com o exemplo, não só de irem à missa, mas de respeitar o próximo, de cumprir nossas obrigações da melhor maneira.
Também não sei viver sem minha fé.
Boa semana!

Misturação - Ana Karla disse...

É sempre com FÉ que sigo adiante.
Bom dia Néia!
Xeros

BIA disse...

Oi Néia!!!

Muito verdadeiro!!! Um dos posts que eu mais gostei!!! Minha mãe era assim como tu descreveu a tua, o exemplo é o melhor ensinamento. Aqui está escrito com perfeição o que é fé, a gente vê tanta ignorância quando falam de Deus, religião, fé, chega a ser ridículo os absurdos que falam inclusive delegando a Deus o mal que é causado por eles próprios, uma mistura de ignorância com fanatismo bem diferente do que é ter fé, consciência e espiritualidade. Perfeito post!!!
Uma Ótima semana!!!
Bjus
Bia :)

Francikley Vito disse...

Acreditar no silêncio firme quando todos pendem para o barulho do temor, é sim um ato de fé. Um abraço.

Valéria disse...

Oi Néia!
Texto suave! Bela vivênvia!
Sinto o mesmo que você!
O amparo da fé acalenta a alma e nos dá forças para seguir em frente. E claro sem alardes, no silencio de nossos corações.

Beijos e uma linda semana!

Prof. Irapuan Teixeira disse...

Texto para reflexão; nos dias de hoje as pessoas andam alheias a tudo que seja metafísico. Gostei muito Néia.

"(H²K) 久保 - Hamilton H. Kubo" disse...

Simplesmente perfeito Néia, adorei mais ainda a parte que menciona que a fé não precisa ser barulhenta, ela é silenciosa e em sua maioria podemos vê-la nos olhos de alguém.
Um ensinamento para a vida, de todos nós.

Beijos e uma semana iluminada para ti.

Alala disse...

Gostei muito do texto. Vou procurar saber mais do projeto =))

Clau disse...

Reflexão singela e linda.
Eu também sou dependente total dessa fé.
E minha mãe sempre foi e continua sendo um exemplo pra mim,qdo o assunto é :FÉ...
Bjs Néia!
Ótima semana :)

Tetê disse...

Belíssima reflexão! Realmente os caminhos de quem tem fé são mais amenos. Neia, obrigada pela visita no Livre Pensamento! Bjks Tetê

Zéza disse...

Oi querida! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!

Ana Paula Porto disse...

Ow minha linda Néia muito obrigada pelo carinho nos seus comentários. Seus textos são belos também. Parabéns!!

Sonhadora disse...

Minha querida

Um texto muito verdadeiro, pois a fé tem de estar apenas dentro de nós.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Suzy Rhoden disse...

Oi Néia!

Vim ao seu blog retribuir a visita e o carinho de tuas palavras, em meu blog, e fiquei encantada com o que encontrei aqui!
Textos lindos, este em especial, sobre a Fé. Senti cada palavra e, de certa forma, fiz de seu texto um pouco meu, compartilhando dos sentimentos que você teve ao escrever, e que sinto agora ao ler e reler... tenho uma visão muito semelhante a tua do que é ter fé... essa convicção inabalável que nos reveste de força na hora precisa e nos direciona invariavelmente para o bem.
Aguardo sua visita novamente, e seus comentários, serás sempre muito bem-vinda em minha 'casa virtual'!
Beijos,
Suzy

Betha Mendes disse...

Néia,

esse texto nos mostra a importãncia da fé, e de uma forma especial, os bons exemplos que nos deixam os mais sábios, ainda mais silenciosamente. Como é bom aprender observando as atitudes do outro!

bj

Betha

Maria Luiza disse...

Que beleza de texto! Sua mãe, como a minha. Ela tinha muita necessidade de ir a igreja. Era de muito ler livros e livros religiosos, cantava muito pela casa os cânticos e agora quando eu os ouço na missa eu choro de saudades e emoção. Eu não sentia necessidade de orar. Quando ela se foi e hoje completam-se 8 anos, eu entrei quase que em desespero e me indagava: quem vai orar prá mim? Então aprendi a orar e oro, para ter forças.Gostaria de orar mais! bjbjbj!!!

Vera Lúcia disse...

Olá Néia,
Meus pais sempre foram muito religiosos, mas impunham a nós, filhos, o seguimento dos
rituais católicos. Naquele tempo, eu nada
sabia acerca da fé.
Já adulta, pude fazer minha opção. Hoje sei que a fé significa crer e eu creio em Deus.
A fé alimenta nossa alma e fortalece nosso espírito. Somente ela poderá nos dar o suporte
necessário para permanecermos no caminho do bem
e superar os momentos de incertezas ou de dor
que a vida nos apresenta durante nossa jornada.
Obrigada pela visita e por integrar-se ao meu Recanto. Já sigo aqui.
Beijo.

Daniele disse...

Como seu texto me deixa aliviada.
Hoje, eu faço como sua mãe.
Acordo aos domingos, deixo meu dever cumprido em casa e sigo sozinha para o meu encontro com Deus.
Meu filho de 5 anos não quer ir comigo. Marido, a gente não obriga mesmo...
O pequeno não tem paciência...fico triste, mas não o obrigo porque ele tem o exemplo do pai.
Eu fui sozinha, encontrar-me com Deus.
Não tive exemplo em casa, meus pais só nos levaram para fazer o catecismo e nunca frequentaram religião nenhuma.
Tenho fé de que meu exemplo, um dia, faça dele um homem de fé também.
Fazemos nossa oração juntos antes de dormir, acho que já é um bom caminho.

Beijinhos em seu coração e grata pelo carinho.

martinha disse...

Olá Neia tudo bem Fé é algo que enobrece o Homem e torna sem dúvida a vida mais suave, beijo e té+

Vivian disse...

Olá,Néia!!!

Cultivar a fé, é aprendermos dia a dia a nos manter equilibrados independente das situações!
*É sempre um prazer, ler-te!Tens uma habilidade com as palavras maravilhosa!
beijos!!

Mariazita disse...

Olá, Néia
Mais um belo texto, desta vez sobre um assunto bem complexo - a fé.
A fé nasce com cada um de nós, não se pode impôr.
É um dom e um bem, que ajuda a suportar as agruras da vida, quando elas surgem.
E, como vc muito bem diz, a fé não precisa de alarde. Ela atua em silêncio e se manifesta no nosso comportamento perante a adversidade, a conformação com que se receba uma má notícia, a alegria contida frente ao milagre da vida...
Lindo! Gostei muito.

Uma boa semana. Beijinhos

Flor da Vida disse...

Amada, aqui estou novamente,
vim lhe dar um abraço e lhe deixar meu carinho, viu?

Beijos de flor
Suelzy

Elaine Freitas disse...

Néia querida...
Que coisa mais linda!

Também sou dependente desse fé, dese amor que nos faz grandes e pequenos diante do Pai....

Lindo mesmo!

Beijo enorme
Sem duvida iluminou meu coração

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Néia
A verdadeira fé , é para poucos. A maioria que diz que a tem, ao primeiro sinal de turbulência, se desespera e lamenta, muitas vezes, questionando a vontade de Deus. Quem realmente tem fé, é mais feliz e sabe esperar por dias melhores.
Obrigado pelo carinho.
Bjux

Adelaide Araçai disse...

Que lindas palavras e exemplo. Sabe em minha curta existencia, aprendi (na marra) a pedir apenas que minha fé se fortalecesse...pois vivenciei (em outras pessoas)que a ausencia dela causa mais dor do que eu conseguiria suportar....
Muita luz e paz
Abraços

Liège disse...

A fé não precisa ser apregoada, porém, quando ela é sincera e verdadeira, seus efeitos fazem-se evidentes em nossa vida.
Belo texto!
Beijos.

Eve disse...

E como desanuvia. Além de dar forças sempre.
bjs!

Meri Pellens disse...

A fé é o que me levanta e me dá força de viver.
Lindo seu texto.
Beijinho e muita paz, amiga Néia!

Socorro Melo disse...

Oi, Neia!

Comungo com você, deste mesmo pensamento. A fé me garante plenitude, pois, preenche as lacunas deixadas pelas incertezas... Não saberia viver sem ela. É minha força motriz...
A sua mãe deixou com o seu exemplo, a sementinha em seu coração, que vingou, e que frutifica a cada dia...

Beijos
socorro Melo

Louro Neves disse...

Fé é mesmo um fortificante espiritual, Néia!

Abraços!

Julliany kotona disse...

Nem sempre as coisas são como agente quer,mas cabe a nós nos levartar-mos a cada queda e não desistirmos pois uma hora chegamos lá potêncial não te falta para isso... Boa Noite! Bjooos de uma amiga!

Leo disse...

Gostei tanto, assim é que deve ser, a fé é coisa simples que complicamos...

beeeijoss!!

。♥ Smareis ♥。 disse...

Amiga que texto lindo, me deixa pensar muito em minha mãe. Sem fé é impossível agradar Deus. A fé é certeza da vitória. Adorei seu texto.Um beijo, e continuação de ótima semana. Smareis

Denise Portes disse...

Néia,
É fé que trazemos no coração quando acreditamos no outro e na vida que escolhemos, adorei compartilhar esse tema com você.
Um beijo
Denise

Suely - HD disse...

Olá Tia Néia,

boa noite,

Amei seu comentário em meu blog.

Quanto a sua postagem, me lembrei do livro de Hebreus (Bíblia) capítulo 11 que diz algo sobre a Fé.

"A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver".

Gostei MUITO do texto.

Quanto ao que compartilhou sobre a vovó, realmente ela era muito dedicada a sua fé.
Grandes exemplos ela nos deixou.

Ah! Sonhei com a vovó um dia após sair da empresa.

Foi tão real.

beijos
Suely

Severa Cabral(escritora) disse...

Esse texto me fez retroceder no tempo...tempo que não volta mais...mais nos deixou a lição.
"Lembro ainda que, quando verdadeira, a fé não precisa ser barulhenta, ela se faz transparecer silenciosa e naturalmente nas atitudes, nos pensamentos, no brilho dos olhos ou até mesmo no simples desejo de ser do bem."
Seu texto foi magnífico...aplausos...