28 de dez de 2012

Aurora




Quem nunca acordar no principiar da aurora,
ao menos uma vez na vida,
irá morrer sem saber que o espreguiçar do sol
é Deus dizendo: Bom dia!




Direitos Reservados

22 de dez de 2012

Boa companhia




A melhor companhia? A que tem o rosto sempre pronto para sorrir.




Direitos Reservados

18 de dez de 2012

O humor da melhor idade




Após algumas voltas de bike pelas ruas da cidade, uma paradinha nos aparelhos de ginástica na praça já virou um hábito, ainda mais com a certeza de iniciar o dia rindo em companhia de algumas senhoras idosas que, diariamente, ali se fazem presentes. Animadamente, contam histórias hilárias sobre seus esquecimentos. Capto dicas e conhecimentos para a minha terceira idade que já anda dando os ares da graça, diga-se de passagem, apenas finjo que não vejo.
D. Maria é mestre em ensinar alguns truques para que ninguém perceba a caduquice que, sem pedir licença, chega tomando conta. O jeito, diz ela, é não falar no assunto com a família, qualquer ocorrido será motivo de escárnio e, certamente, muitos olhares vigilantes. Tentar disfarçar ao máximo as barbaridades cometidas pelo avanço da idade é condição absoluta para viver com sossego por mais um tempo.
Contou um fato com uma riqueza de minúcias de dar inveja, vou tentar descrevê-lo, desde que a memória não me traia totalmente (ai, ai, ai). Segundo ela, outro dia ao chegar à sua casa acompanhada pelo marido, a noite já vinha alta e uma escuridão tomava conta da varanda onde se encontrava a porta de entrada.  Revirou a bolsa em busca da chave e nada, perguntava-se a todo instante onde haveria de tê-la colocado, pois era ela a responsável por guardá-la. Conhecedora das distrações que vinham lhe acometendo ultimamente, tateou a fechadura e eis que sentindo a frieza do metal procurado, disse ao companheiro: - Hoje a lua é cheia ou minguante? Enquanto ele lançava o olhar para o céu, naquela noite maravilhosamente iluminada, a desmemoriada fingiu, espertamente, ter encontrado a chave entre seus pertences e tratou de abrir a porta rapidamente.  Assumir a falha? Nunca! - contou faceira - o segredo é jamais dar bandeira!
Volto para casa ciente que os percalços de cada fase da vida são vencidos, mais facilmente, quando não nos permitimos passar por elas como apáticas criaturas, mas imbuídos de um espírito bem humorado rir, então, um pouco de tudo.






Direitos Reservados

13 de dez de 2012

Folhas ao vento




Somente na vulnerabilidade da doença quando a fragilidade vem acompanhada pela rude opressão da finitude, vemos então o quanto a vida imita, inevitavelmente, a natureza.
Enquanto folhas verdes a aparência é de pura energia, todos os movimentos dão vigor à vida. Uma vez secas, no chão, muitas jazem silenciosas e abatidas, já outras com a leveza do dever cumprido, sabiamente, voam livres ao sabor do vento.


Direitos Reservados

7 de dez de 2012

Falsidade




A falsidade, inevitavelmente, anda atrelada à decepção. 
Aqueles que vivem atrás de uma máscara causam tristeza profunda, 
como os cômodos decrépitos e nada convidativos de uma casa abandonada.


Direitos Reservados

1 de dez de 2012

O poder da fotografia




Embora a forma de fotografar tenha mudado ao longo dos tempos, os momentos registrados continuam sendo, carinhosamente, guardados. Um dia, ao serem vistos, irão acionar rapidamente a lembrança, vasculharão minuciosamente cada canto da memória, informações e emoções arquivadas há muito tempo virão à tona, certamente, acompanhadas de lágrimas e sorrisos.
Raridade, hoje em dia, seria alguém passar pela vida e não deixar entre os seus pertences a preciosidade de uma fotografia.





Direitos Reservados

26 de nov de 2012

Viagem

                                           Mata Atlântica-Pr.   Foto Néia Lambert




Numa viagem nunca voltamos com a mesma bagagem,
na memória os detalhes de cada momento vivido,
nos olhos o brilho resplandecendo a beleza das novas paisagens
e o coração acelerado pela certeza convicta
de já não sermos mais os mesmos.






Direitos Reservados

16 de nov de 2012

Moinho de vento



Desejo a serenidade perpetuada pela fé,
aquela que não deixa passar despercebida a brisa mansa
que murmura por entre as folhas das árvores.
Nem se intimida com uma inesperada ventania,
transformando-a em energia a exemplo do moinho de vento.







Direitos Reservados

9 de nov de 2012

Sua casa, sua vida!





Num trabalho contínuo e laborioso, interrompido apenas pela falta de chuva, 
joão amassa o barro e levanta as paredes do seu engenhoso ninho.
Na árvore ou num poste de rua, habilidosamente,
a porta é construída sempre do lado contrário ao vento,
eis a magia do instinto.
O interior da casa fica por conta da natureza
que não cansa de ensinar,
a mais bela decoração de qualquer morada
deve ser a forma como se leva a vida!




Direitos Reservados

5 de nov de 2012

Aconchego



Quando se ama, mesmo que, em alguns momentos,
o olhar tenha uma direção antagônica,
o importante é o aconchego de saber
que alguém está ao lado.


Direitos Reservados

31 de out de 2012

A arte de desembrulhar



Dizem que o embrulho faz o presente,
de fato, algumas embalagens encantam mais que o conteúdo.
Porém é o desembrulhar que traz todo o encanto,
nesse simples gesto quantos traços da personalidade!
No auge da ansiedade, conter a curiosidade,
abrir o pacote lenta e metodicamente
é revelar uma paciência exuberante.


Direitos Reservados

26 de out de 2012

Olhar distraído



Um olhar distraído costuma ser, em certos momentos, constrangedor.
No entanto, quem há de dizer que nunca pausou o raciocínio
fixando os olhos em algo até embaçar a visão?
É o pensamento dando um rápido passeio sem rumo ou direção.


Direitos Reservados

22 de out de 2012

Juntos





Estar junto não requer, necessariamente, um amontoado de palavras.
Curtir em silêncio, agradavelmente, a companhia um do outro
é também uma forma de diálogo amoroso.





Direitos Reservados

16 de out de 2012

Chuvisco



Foi apenas um chuvisco,
como suaves acordes  as gotas na vidraça
embalaram meus pensamentos.




Direitos Reservados

10 de out de 2012

Oração



Uma oração, profunda e eficaz,  
requer uma atenção desmedidamente zelosa,
composta por pensamentos, palavras, atitudes
e, acima de tudo, acompanhada pela certeza convicta
de que Deus está nos vendo e ouvindo.





Direitos Reservados

5 de out de 2012

Melodia





Para que não se perca, despercebidamente, a noção dos cinco sentidos,
vez ou outra, é bom colocar a atenção em cada um deles, separadamente.
Hoje, junto com o Sol, acordei decidida a apurar os sons que me rodeiam,
o silêncio matutino foi logo interrompido pelo canto alegre e gutural de um bem-te-vi.
Minha audição está ótima, melhor ainda depois de tão linda melodia.





Direitos Reservados

30 de set de 2012

Marés





Somos todos, uns mais outros menos, influenciados
por pessoas, hábitos, usos e costumes.
Não poderíamos ser de outra forma,
até o mar, aparentemente, severo e imbatível
sofre o fluxo e refluxo das marés
vivendo, todos os dias,
sob a ação do Sol e da Lua.




Direitos Reservados

25 de set de 2012

Eterna primavera



Lanço para o céu um olhar agradecido,
por aqui a primavera, que colore e enternece a vida,
não é passageira e nem se encontra somente nos jardins.




Direitos Reservados

20 de set de 2012

Deixar-se brotar




Quando o vento sopra forte,
absorta, observo o cair das folhas secas.
Mantenho os olhos vigilantes,
não quero perder o milagre da natureza,
que, serena e pacificamente,
permite-se explodir em novas folhas.
Também na vida
é preciso, mesmo que tardiamente, deixar-se brotar!






Direitos Reservados

14 de set de 2012

Suave carinho




A suavidade das palavras
não perde nunca a sua relevância,
é um carinho elegante
e que muito aconchega.



Direitos Reservados

8 de set de 2012

Feliz assim!





Nada mais subjetivo que o conceito de felicidade,
entender e aceitar o que faz a alegria de cada um é uma dificuldade comum.
Ainda hei de não me estarrecer diante das loucuras
e manias que à muitos fazem sorrir.
E quanto a mim, caso esteja rindo à toa e de olhos marejados não me dirijam olhares abismados,
é o meu jeito incontido de dizer que estou feliz.






Direitos Reservados

31 de ago de 2012

Energia



Sorrio diante da energia interminável
que somente a criança consegue ter.
À meia idade, também não quero
me entregar ao peso do cansaço,
ainda tenho tanto que aprender!



Direitos Reservados

28 de ago de 2012

Chuva!




Após uma longa e angustiante estiagem
nenhuma visão é mais salutar
que a chuva anunciada no horizonte.
Uma lufada de vento traz o odor da terra molhada,
bendita a água que sem o rugir da tempestade,
vem de mansinho bater no telhado, limpar o ar e lavar a alma.




Direitos Reservados

25 de ago de 2012

Ficção



Andar no terreno da ficção é altamente agradável
desde que permitamos, vez ou outra,
a intervenção da realidade.






Direitos Reservados

22 de ago de 2012

Luz da lua




Às vezes a luz da lua clareia intensamente minha memória, vejo-me aos quatro anos de idade morando no sítio, na casa simples de madeira, no quarto que não era somente meu, em compensação, tinha a melhor vista para o quintal.
A janela alta permanecia aberta nas noites de calor sufocante e da cama era possível ver o céu coberto de estrelas, no entanto, em algumas ocasiões nem mesmo a beleza das galáxias conseguia embalar o meu sono infantil. Os ganidos dos cães do mato, ressoando distante, causavam-me pavor a ponto de pedir aos meus pais, insistentemente, que eu ficasse junto deles.
 A pouca idade não permitia entender que os meus temores eram infundados, no entanto, já sabia desfrutar da calorosa proteção e do aconchego ilimitado que somente os braços pai e mãe podem dar.
Que o presente me perdoe, mas hoje o luar inundou o meu olhar de saudade desse passado tão bom!






Direitos Reservados

17 de ago de 2012

Pôr do Sol


A vida pode ser tão aconchegante
quanto o alaranjado do sol que,
sem nenhuma agressão à visão,
banha, suavemente, o hemisfério no fim do dia. 




Direitos Reservados

12 de ago de 2012

Azaleias




Por toda parte as azaleias, escancaradamente floridas,
mostram-se obstinadas em chamar a atenção,
trazer alegria e tirar a apatia de qualquer feição.




Direitos Reservados

5 de ago de 2012

Hoje



O presente será sempre o melhor momento
desde que a lembrança do passado 
não cause nenhuma lástima.





Direitos Reservados

31 de jul de 2012

Bom dia!



Nem quero pensar nas tantas vezes
que, por distração ou ansiedade,
deixei de observar o sol que, radiante,
insistia em me dizer: Bom dia!





Direitos Reservados

27 de jul de 2012

Tempo


Caso o seu tempo tenha muitas horas sobrando

procure outra vertente,
existem afetos, pessoas e atitudes
merecendo ocupar esses momentos.






Direitos Reservados

22 de jul de 2012

Segurança



Mãos dadas, mais do que um simples entrelaçar de dedos,
é uma generosa troca de segurança e aconchego.






Direitos Reservados

16 de jul de 2012

Amor




Amar é dizer eu te amo
mesmo sabendo o quanto isso seja desnecessário,
perpetuar pequenos hábitos românticos
e sair do torpor, tantas vezes,
imposto pela rotina do dia a dia.





Direitos Reservados

12 de jul de 2012

Elegância




O mundo anda tão carente de elegância,
aquela que brota de dentro
e que jamais é moldada
pelas eloquentes vaidades,
mas por silenciosas
e encantadoras virtudes.






Direitos Reservados

9 de jul de 2012

Bonsai





      Tenho pesquisado sobre o cultivo de bonsai, nada com interesse comercial, apenas mais uma terapia ocupacional, a minha mente sempre alcança um estado pleno de paz quando estou em contato com alguma planta. Durante um bom tempo me dediquei às orquídeas, também uma agradável ocupação.
      Após alguns textos elucidativos foi possível perceber que a arte de “plantar árvores em bandejas” vai muito além de um simples arranjo, há todo um significado, minuciosos cuidados e, principalmente, exige paciência, pois leva anos para tomar a forma desejada. Talvez seja exatamente isso que eu esteja precisando no momento, acalmar uma cruel ansiedade que aumenta na mesma proporção em que a minha idade avança.
      Um único detalhe me preocupa, a rega diária, em caso de viagem será preciso deixar o bonsai aos cuidados de alguém. Vejo que vou arrumar ocupação para a vizinhança, pelo menos não é tão trabalhoso quanto um animal de estimação.
      No momento estou estudando a espécie a ser plantada, as que ficam floridas me encantam, são tantas as opções que temo ficar nessa dúvida por muito tempo. De antemão percebo que haverá uma troca de energia, o bonsai responderá positivamente aos meus cuidados caso os seus galhos sejam podados e moldados adequadamente, em contrapartida, ele deixará os meus dias mais alegres com toda a sua elegante beleza.  Penso que ele exigirá muito mais de mim que eu dele, tudo bem, assim é que a vida rege.






Direitos Reservados

5 de jul de 2012

O bom de ser criança!




A vida seria tão mais equilibrada caso mantivéssemos
algumas características da infância,
pois o bom de ser criança
é trazer uma incólume doçura no rosto,
um caráter que é só brandura
e um riso, inocentemente, solto.
Com a silhueta, nenhuma preocupação se é esbelta ou não
e, o mais importante, ter olhos absolutamente fechados
para a severidade do mundo.








Direitos Reservados

2 de jul de 2012

Manhã iluminada!

                                                                          imagem Google


                                              A minha manhã ficou ainda mais iluminada,
                                                       numa pequena viagem
                                                   fui saudada, coloridamente,
                                                 pelos ipês à beira do caminho.





  Direitos Reservados

1 de jul de 2012

Ausência



O bom senso e a mansidão do temperamento ensinam
que se a nossa presença não acrescenta
e as palavras, mesmo que verdadeiras,
ferem mais que acalantam, 
então a ausência mesmo que dolorosa
é a decisão mais prudente.



Direitos Reservados

28 de jun de 2012

Desapego

                                       
                                                Ao abrirmos mão, sem barulhos ou traumas,
                                                        de coisas, hábitos obsoletos
                                                            e até mesmo pessoas,
                                                               alcançamos então
                                                                  o sentido real
                                                                  do desapego!





  Direitos Reservados

25 de jun de 2012

Serenidade


                                                           Uma mente saudável
                                                       cultiva, antes de mais nada,
                                                               a serenidade,
                                                          a ponto do nervosismo
                                                            não ser mais capaz
                                                         de bagunçar os sentidos.




  Direitos Reservados

22 de jun de 2012

Cumplicidade



No amor, cumplicidade
é, em qualquer idade,
olhar sonhadoramente
na mesma direção.



  Direitos Reservados

18 de jun de 2012

Abrigo


Acalmam-se, imediatamente,
as tormentas do espírito
ao contar com a
aconchegante e inebriante
sensação de estar protegido.




Direitos Reservados

16 de jun de 2012

O fuxico do bem

                                                                   foto do Google
                                       

São tantos que gostam de fazer fuxico,
mas fuxico bonito é difícil quem sabe fazer,
entre agulha, linha e tecido tudo pode ser dito
só não vale falar mal de alguém.
Assim é tão bom fuxicar,
ah! Eu quero fazer fuxico também!





  Direitos Reservados

12 de jun de 2012

Doce amor


O amor é uma fórmula mágica
cujo efeito imediato
é o de transformar qualquer ser
em absoluta doçura.





  Direitos Reservados

7 de jun de 2012

Para fugir das garras da mesmice

- A monotonia obtusa em que você vive pode ser rompida, doe uma parte do seu tempo, sentir-se útil eleva o espírito;
- Deixe de olhar sem enxergar, preste atenção e fixe, demoradamente, a visão nos seus objetivos e se não os tiver, melhor criá-los imediatamente;
- Livre-se do narcisismo obsessivo e, por um dia ao menos, esqueça o espelho, a sua beleza não vai fugir, desde que ela venha de dentro, obviamente;
- Lembre-se, a mente é saudável quando ocupada positivamente, então leia, memorize, medite, ore muito;
- Temores infundados paralisam a alma e o corpo, tenha fé e acredite no poder da proteção divina;
- Falar, repetidamente, que não sabe fazer nada apenas reforça uma incapacidade inexistente, decida-se por aprender, ative o seu cérebro;
- Deixe de ser um fantasma que ronda a vida alheia, materialize-se e cuide dos seus próprios defeitos;
- Fuja do tédio rabugento como o diabo da cruz, nada pode deixar a vida mais infeliz;
- Da preguiça não seja submisso feito um cão enrodilhado aos pés do seu dono, levante-se, chacoalhe-se e viva!



  Direitos Reservados

2 de jun de 2012

Simples assim


A vida fica menos complexa
quando decidimos intervir,
sem nenhuma sofisticação,
na realidade que nos cerca.


  Direitos Reservados

31 de mai de 2012

Dor dilacerante

Nem mesmo a fúria do tempo
é capaz de desvanecer da lembrança alguns fatos da vida,
principalmente, os que marcaram profundamente.
Ainda menina, fui tomada por uma dor tão intensa quanto desconhecida.
Chegou dilacerando o peito,
minha expressão, até então, alegremente infantil
transformou-se em tristeza pura.
Com o olhar distante e condoído, repetia a todo instante
o nome de alguém que para longe havia partido.
Minha mãe, com o coração machucado tanto quanto,
tomando-me pela mão foi logo explicando
que essa dor que me partia por dentro
e agia nas minhas emoções com arbitrariedade,
não era doença alguma,
que isso se chamava saudade!




  Direitos Reservados

28 de mai de 2012

Pedalo, logo vivo!


Outro dia, num golpe de sorte,
li uma frase que mexeu comigo:
“Pare de fingir de morto, pedale!”
Pronto! Depois dessa sacudida,
vivo uma esfuziante - espero que constante -
alegria de pedalar todos os dias.
Agora o corpo anda leve
e o espírito mais ainda!




  Direitos Reservados

24 de mai de 2012

Coisas do coração


Não existe um critério lógico
para entender as coisas do coração,
são absolutamente imprevisíveis, perturbadoras,
ao mesmo tempo, inevitavelmente, encantadoras!



  Direitos Reservados

21 de mai de 2012

Solidão


Nem sempre a solidão evidencia,
obrigatoriamente, uma tortura em silêncio,
pode ser apenas um momento
singular e tranquilo de discernimento.




  Direitos Reservados

17 de mai de 2012

Nos trilhos


As ideias e os sentimentos
não causariam tanto embaraço
caso andassem,
tal qual uma locomotiva sobre os trilhos,
ordenadamente!



  Direitos Reservados