21 de fev de 2012

Entre linhas


Ainda menina fui levada a aprender os segredos de uma arte
capaz de livrar qualquer um, dizia minha mãe,
dos túneis escuros e vazios da ociosidade.
Tudo começa com uma argolinha,
a linha que a transpassa
é, mansamente, puxada pela agulha,
surge assim a primeira correntinha.
Em cada movimento, um sentimento,
as laçadas abraçam o pensamento,
os pontos altos, garbosos, preenchem o espaço,
os baixos também são necessários
e os baixíssimos fecham etapas, encerram ciclos.
A cada volta, um recomeçar,
no crochê, como na vida,
o arremate acontece um dia.
Em meio a um emaranhado de linhas
exercito a paciência,
desembaraço os nós e sigo o meu caminho,
uma terapia para as mãos e o espírito.



Direitos Reservados

26 comentários:

jose vitor Lemes disse...

Exatamente... a vida! Temos que costurar o nosso pano

jose vitor Lemes disse...

Exatamente... a vida! Temos que costurar o nosso pano

Cicero Edinaldo disse...

TEXTO LINDO! recordei de quando a minha mãe era viva e fazia crochê! Ela se sentava no chão e passava horas com os seus materiais de costura, fazendo paninhos...
---
Abraços fraternais. te espero no meu infinito particular!

Nara disse...

Eu aprendi a fazer crochê quando era menina, além de todo contexto lindo, ainda vi uma parte da minha vida!!!

Abraço!!

:D

BIA disse...

Oi Néia!!!

Como tu consegue descrever tudo tão perfeitamente... Minha mãe fazia crochê e desenvolvia coisas lindas... ela fazia colchas, almofadas, toalhinhas... uma arte artesanal... lindo demais!!! Eu só sei fazer o básico do crochê, tricô eu sei um pouco mais... Super legal teu post e os temas que tu aborda!!!
Tenha uma ótima semana!!! :)
Bjs

Fabio Baptista disse...

Deve ser uma boa terapia. Igual escrever! :D

Abraço.

Adelaide Araçai disse...

Lindo modo de descrever esta arte, que realmente torna a vida mais produtiva e linda. Quem tece reduz a depressão e alivia a ansiedade.

Muita Luz e Paz
Abraços

✿ chica disse...

Maravilhoso trabalho e escrita!beijos,chica

Denise Portes disse...

Néia,
Lindo seu poema. "
Em cada movimento, um sentimento,
as laçadas abraçam o pensamento."
É desse material que é feito a alma do poeta.
Um beijo
Denise

Clau disse...

Oi Néia :)
Acho lindo quem consegue dominar a arte do crochê.
Muito bonito isso que vc escreveu:
"A cada volta,um recomeçar,
no crochê,como na vida,
o arremate acontece um dia."
Profundo...
Bjs!

Majoli disse...

Néia, minha terapeuta me disse pra voltar a praticar o crochê, coisa que deixei de fazer há muitos anos.
Disse ela que vai me ajudar muito na ansiedade que me causa pânicos quase frequentes.
Te lendo, além de amar a comparação com o nosso viver, penso que seja mais um alerta pra eu realmente tentar voltar a fazer crochê.

Obrigada!

Beijos com carinho.

Vivian disse...

Bom dia,Néia!!

Ah!Minha querida se você usa as agulhas como usa a caneta...ah!!!Como devem ser lindos suas peças!!!!!!
Minha mão faz crochê(ela bem que tentou me ensinar,mas não consegui ter paciência...rsrsr prefiro a pintura).
É mágico ver a transformação da linha em peças lindas...eu adoro, minha mãe me dá muitas peças...rsrsr
Beijos pra ti com carinho!!!
*Também não gosto de acumular nada, e ainda assim de tempos em tempos dou uma conferida em tudo!rsrs Faz bem pra alma!

Pelos caminhos da vida. disse...

Aprendi a fazer crochê com minha mãe aos 7 anos de idade, qdo entrei para o ginásio e tinha aulas de artes, minha professora fazia eu ensinar as meninas a fazer crochê e falava assim: tal mãe, tal filha... gratificante era para mim, hoje sou uma crocheteira de mão cheia.

Bom dia Néia!

beijooo.

SHEYLA - DMULHERES disse...

Néia, linda.. que belo post, sobre a aprendizagem e o croch~e, minha mãe sempre insistiu que eu aprendesse, mas nunca me interessei, hoje , quero que ela me ensine, mas ela diz: agora eu não tenho mais saco pra lhe ensinar. Bufff, pobre de mim!
Bjos, bons dias

BRISA disse...

QUERIDA
NEIA QTO TEMPO NÃO VENHO AQUI.
TEMSO QUE FAZER ALGO PARA OCUPAR A NOSSA MENTE. VC ACREDITA QUE TENHO UMA VONTADE DE APRENDER A FAZER CROCHÊ RSRSRS. APAREÇA VIU NO MEU CANTINHO. UMA FELIZ SEMANA.
BJ NA TUA ALMA
BRISA

Vivian disse...

Bom dia,Néia!!!

Sabe?Gosto tanto do seu estilo de escrita...me passa confiança, serenidade, força!Me sinto bem quando te leio!!!Adorei reler,vou mostrar pra minha mãe!!Acho que ela nunca pensou no crochê de forma poética!!!rsrs
Beijos querida!!!!!Tudo de bom!!!

Carla Ceres disse...

Taí uma coisa que eu gostaria de saber fazer, Néia. Só aprendi um pouquinho de tricô, o suficiente prum cachecol e mais nada. :( Beijos!

Claudia disse...

Foi maravilhoso reler este texto...nada como ponto após ponto...adorei bjs

Ivana Maria disse...

Ow *-* me fez lembrar de mim. Amiga as coisas ficam tão dificeis quando a gente cresce. Ontem tive uma experiencia terrivel com o Secretário municipal de educação de Natal (o tb vice-presidente do PV no RN) o senhor Walter Fonseca. Não me recordo de ter conhecido alguém tão mal educado, triste, frio e desumano. Se ele foi, como sempre conta, uma pessoa humilde, com certeza se perdeu pelo caminho do poder. Talvez pense ser eterno e inatingível para sempre. bjs

Vera Lúcia disse...

Néia,

Você encanta com seus textos.
Fiquei lendo e um filme foi se passando em minha mente. Minha mãe sentada na poltrona, fazendo crochê, ou tentando nos ensinar (às filhas). Aprendi alguns pontos, mas não levo jeito para trabalhos manuais deste tipo.
Até hoje, com 85 anos, o crochê é sua distração.

"A cada volta, um recomeçar,
no crochê, como na vida,
o arremate acontece um dia".(MARAVILHOSA COLOCAÇÃO!)

Beijos.

Vivian disse...

Bom dia,Néia!!!

Tenha um ótimo final de semana querida!!!
Beijos!!!!

Camila Monteiro disse...

Tb aprendi uma arte e foi a de ler...
Minha mão fa crochê e produz obras primas com as mão!

Beijao e excelente final de semana pra vc!

Patrícia disse...

Nossa, que lindo poema!!!Parabéns!!!
Beijo e bom fds!

Socorro Melo disse...

Neia,

Você tem o dom de falar das coisas simples, do cotidiano, com tanto amor, denotando tanto a sua importância, que nos deixa fascinados. E o melhor, é que em cada texto, nos alimenta com um ensinamento singelo e bonito. Perfecto!

Beijo, beijo
Paz e Bem

Socorro Melo

rosangela disse...

Néia, adorei o texto..é uma coisa q adoro muito fazer vc sabe...sempre procurando umas amostras extras..kk.
Bjs...

pensandoemfamilia disse...

Viajando nos blogs encontrei este seu espaço que me encantou com as palavras escritas por vc . Diversos temas trazidos de forma póetica. Este especialmente me agradou muito com o entrelaço do encerramento dos ciclos da vida e do fazer o croche.
Se me permitir vou levar este com autoria devida.
bjs