5 de jul de 2012

O bom de ser criança!




A vida seria tão mais equilibrada caso mantivéssemos
algumas características da infância,
pois o bom de ser criança
é trazer uma incólume doçura no rosto,
um caráter que é só brandura
e um riso, inocentemente, solto.
Com a silhueta, nenhuma preocupação se é esbelta ou não
e, o mais importante, ter olhos absolutamente fechados
para a severidade do mundo.








Direitos Reservados

31 comentários:

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

Verdade. Olhar-se com doçura dá bom pretexto pra sorrir mais.


Um beijo

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Que saudades dessa brandura de que a Neia tão bem fala! Bjs

Carla Ceres disse...

Nunca fui essa criança ideal, mas bem que gostaria de ter sido. Beijos!

✿ chica disse...

É mesmo muito bom esse olhar da criança ao mundo! Lindo!beijos,chica

Valéria disse...

Oi Néia!
Ah, é uma dádiva manter este olhar sereno e doce durante toda a vida. O que vemos hoje infelizmente é que existem muitas crianças que já estão desde cedo perdendo este olhar.
Beijinhos e tudo de bom!

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde Amiga
Linda mensagem!
Não existe nada mais bonito que o olhar de criança!
tenha um lindo dia! abraço amigo
Maria Alice

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema que transmite a paz de ser criança.Beijos.

ValeriaC disse...

Lindos seus versos minha querida, traz em si a pureza de uma criança... com certeza tudo seria tão mais leve, mais alegre se mantivéssemos sempre bem vivo em nós, este estado de ser criança.
Beijinhos,
Valéria

BIA disse...

Oi Neia!!!

Que belo!!! Os adultos não deveriam mudar tanto depois que "crescem"... acredito que existam ainda aqueles (apesar de raros)que mantem os aprendizados e valores da infância por uma vida toda!!! Valores e respeito não deveriam ser visto como se fosse ingenuidade ou tolice... em alguns países não é, mas no BRASIL que existe um culto da malandragem é visto de maneira distorcida.
Bjs :)

Abelha que voa por aí sonhando disse...

Nossa... é verdade... bem isso... queria tanto olhar para o mundo com menos desconfiança!
Beijo

Mara Melinni disse...

Lindo, lindo, lindo...!!!

Néia, precisamos de resgates contínuos como esse, da sua postagem...

"... um caráter que é só brandura
e um riso, inocentemente, solto."

Obg por estar sempre perto.

Bjs

Clau disse...

Boa noite Néia :)
Que linda postagem.
Viver sem culpa e sem preconceito,seria a melhor parte.
Afinal criança tem pureza na alma e uma doce inocência.
Bjs!

Sonhadora disse...

Minha querida

E como é bom ser criança e ver o mundo com o olhar da ilusão.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Camila Monteiro disse...

A vida vai no endurecendo né! Mas seria bom se conservassemos pelo menos um pouco dessa inocência!

Vanessa_Oliveira disse...

Concordo plenamente.
Só as crianças são plenamente felizes, por saberem valorizar tudo que é mais belo.
Beijos e ótimo fds Néia ****

Tetê disse...

Por que abandonamos a criança quando crescemos e amadurecemos? Nas horas difíceis, eu remexo lá no fundo e tento achar algum resquício de criança para ter novo ânimo! Graças a Deus, sempre encontro! Bjks e um bom final de semana! Tetê - Livre Pensamento

Mônica disse...

Neia
Ser criança é mesmo muito facil e muito dificil pois eles tem uma caracteristica espetacular: falar sempre a verdade.
Hoje eu vi uma criança no seu primeiro dia de vida e fiquei encantada.
Laura veio de setimo mes, mas esta bem apesar de ainda estar na incumbadora.
Eu a vi pequenina, magrinha, mas tao espertinha. Ainda nao conseguiu sugar entao vai ser dado um jeito dela amamentar.
Eu só tinha visto o meu segundo sobrinho, o Lucas assim.
E fiquei super emocionada!
Um abraço de sua amiga Monica

Pri Parreira disse...

Olá Néia!!! Tudo bem?
Mto lindo seu blog e maravilhosa essa postagem.
Seria realmente bom se carregássemos algumas características da nossa infância por toda a vida, não é mesmo?
Enfim... façamos nossa parte!
Foi minha irmã Clau quem indicou seu blog. Quando vc tiver um tempinho, me visite. Ok? Bjos...

Gaby Soncini disse...

Ah como seria bom mais olhos fechados para essa severidade do mundo!

Lindo Néia *.*

Beijos!

Suzy Rhoden disse...

Tão verdadeiro tudo que você falou, Néia! Tenho meus pequeninos em casa e eles estão constantemente me ajudando a me aperfeiçoar, a esquecer das tolices dos adultos e voltar a ser pura como são as crianças! Eles é que estão certos, não entendo porque, quando crescemos, esquecemos do que mais importa na vida...

Beijos,querida amiga!

Ordem do Saber disse...

O mundo só conseguirá encontrar o caminho da felicidade se voltar a ser criança.
caso contrário, todos nós estaremos perdidos.

Um bom domingo.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Há traços da infância, que são eternos, mesmo que não se perceba, externamente...

Fiz mais um delicioso passeio, por entre as belas imagens poetizadas... pela doce Néia.

Um beijo,
da Lúcia

ONG ALERTA disse...

Deveríamos levar conosco a ingenuidade das crianças, beijo Lisette.

REINVENTANDO disse...

Nélia, gostaria de voltar a ser criança e tirar do meu ombro toda a carga de responsabilidade que recai sobre mim. Seu blog é uma inspiração..já estou te seguindo.Bjs.Sandra

Smareis disse...

Que fofa essa imagem,
Que delicia ler essa doçura que você transmite com as palavras.
Maravilhosa postagem!

beijos e ótima semana Néia.

Penyuluh Perikanan disse...

Requests for friendship
This blog is very beautiful and interesting for me
I love this blog, and glad to follow ..408
how glad if you accept me as a friend, and follow back
like I told you ....
awaited and thanks
regards extension .....

Vivian disse...

Bom dia,Néia!!!!

Com jeitinho podemos conservar nem que seja um pouquinho...ao menos podemos tentar,né?!
Sempre linda composição!Beijos,minha querida!!!Tenha uma semana maravilhosa!

Socorro Melo disse...

Bom dia, Neia!

Pois é, não é à toa que o Mestre nos ensina, que para entrar no reino de Deus, precisamos ser como crianças: puros, simples, humildes, verdadeiros...

Beijos :)
Socorro Melo

David C. disse...

Totalmente de acuerdo con tus ideas.
Saludos
David

Tais Luso disse...

Néia, quando eu era criança tinha uma enorme vontade de ser adulta; andava com os sapatos de salto de minha mãe, usava suas pinturas e sonhava em ter obrigações, pagar conta... achava o máximo! Agora, como eu gostaria de voltar, e perceber o quanto de vida teria pela frente, não pagar contas, não ter nenhuma responsabilidade! O mundo adulto é cruel. Temos de dançar conforme a música... E nem sempre a música é aquela que nos agrada!

beijos, amiga.
Tais

Elisa T. Campos disse...

Lindo, Néia

Aprendemos muito com as crianças.

Bjs.