12 de mar de 2013

Infância



 



No meu tempo, a infância tinha a alegria, a leveza
e os tons de uma paisagem pintada com lápis de cor.
Os professores eram mestres mesmo que com pouca formação,
nas carteiras mentes atentas e ávidas em aprender,
um olhar com expressão de rebeldia era uma exceção.
O recreio, um momento em que as brincadeiras seguidas de gargalhadas
denotavam a inocência e a doçura que cada um trazia dentro de si.
Interrompo esse agradável devaneio
trazendo na alma uma saudade sem fim!



Direitos Reservados

20 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e infelizmente tudo mudou tanto! beijos,chica

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Néia
Também sou desse tempo. Bons tempos.
Bjux

BIA disse...

Que lindo Néia!!! Uma fase tão maravilhosa da vida, sinto muitas saudades deste tempo, tudo passa tão rápido... voltaria com certeza no tempo!!!
Bjs :)

Inaie disse...

ah minha querida, hoje são professores desmotivados, crianças mal educadas e bullying!

Misturação - Ana Karla disse...

Velhos e bons tempos.
Xeros pra você Néia

Maria Luiza disse...

Minhas memórias são lindas também, principalmente da escola! Amei, Neia! Beijos!

Maria Célia disse...

Ei Néia
Também sou do tempo que o respeito pelos professores imperava, e alegria dos folguedos era contagiante e muito aguardada.
Beijo

Suzy Rhoden disse...

Adorei a "paisagem pintada com lápis de cor"! Uma pena que tudo isso seja, de fato, devaneios, pois não se encontram escolas com essa característica em tempos modernos. Procura-se, na verdade, um único olhar que não seja de rebeldia e desdém em relação ao mestre...

Belas palavras, perfeitas recordações de um tempo bom de se viver!

Camila Monteiro disse...

Eu vivi nesse tempo aí!
Era bom hein! Hehehe

Vivian Fernandes de Goes disse...

Bom dia,Néia!!

Como seria bom se ainda fosse assim...sem violências, preocupações...
Deixar o filho na escola hoje em dia, é uma fonte de estress, infelizmente...
Beijos,minha querida!

Vera Lúcia disse...


Olá Néia,

Era mesmo assim.
Que pena que as mudanças vieram para tornar o cenário bem menos colorido.

Beijo.

Mônica disse...

Neia
Vou contar o mesmo que contei pra Chica.
No meu colegio tinha uma carteirinha onde se lia que as meninas dos santos anjos sejam os anjos das outras meninas.
Esta precisando dos anjos cair do ceu e ir aos colegios para que as crianças voltem a ser crianças simplesmente com toda a docilidade delas.
com carinho sua amiga de sempre mas com preguiça de escrever

ONG ALERTA disse...

Tudo muda....precisamos saber viver com esta mudança, beijo Lisette.

Maria Rodrigues disse...

Como recordo esses momentos de infância com tanta saudade. Não havia dinheiro mas havia uma alegria imensurável.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Sotnas disse...

Olá Néia, e que tudo esteja bem!

Pois é Néia, as crianças crescem, e algumas se esquecem do quanto eram felizes, e algumas mudam tanto que pensam que as coisas é que estão diferentes, mas são as pessoas que se transformam e modificar tudo, até o viver!

Mas, por cá sempre belos escritos e este me fazendo reviver boas lembranças, que queira eu ou não farão parte de minha vida, sempre!

E aproveito também para agradecer tuas visitas, e também tua amizade, e desejar que você tenha sempre em teu viver intensa felicidade, um grande abraço e, até mais!

Ordem do Saber disse...

Lhe garanto que seu tempo de infância era muito mais puro e inocente do que os tempos de infância de hoje.

Infelizmente...

Uma boa semana.

Al Reiffer disse...

Gostei dos teus textos, parabéns!

Maria Célia disse...

Oi Néia
Compartilho com você cada palavra dita sobre sua infância, a minha foi muito parecida com a sua.
Beijo

Sueli Gallacci - artista plástica disse...

Ah, a minha infância!!! Só hoje percebo o quanto ela foi perfeita. Ainda guardo um arquivo de sons, imagens, cheiros e sabores daquele tempo... Tudo era tão simples e fascinante.
Quer saber? Somos privilegiadas.

Adorei amiga.

Bjobjo!!

Elisa T. Campos disse...

Adorei.
Que saudade também.
Bjs