20 de dez de 2014






         Já quero desejar a todos que por aqui passarem um Natal maravilhoso, vivenciado no seu sentido maior que é o da paz, da solidariedade e da fé. Que a imagem deste post (do meu álbum "Sutilezas da Natureza") demonstre toda a leveza que se deve ter para que cada dia do próximo ano possa ser vivido plenamente, com mais calma nas atitudes, suavidade nas palavras e que o todo olhar seja para além de nós mesmos. 







Direitos Reservados

12 de dez de 2014

O que pensar?


         Em um tempo onde a informação, a cultura e toda forma de desenvolvimento da capacidade de pensar estão o alcance das mãos, entristeço-me em ver pessoas que sequer sabem conversar. Mesmo em meio a um grupo de amigos, o olhar fixo no aparelho de celular, seja nas redes sociais ou nos joguinhos viciantes, impede qualquer forma de comunicação. No entanto, fico a matutar: seria esse o jeito de não demonstrar uma falta de conhecimento e um total emburrecimento em termos de assuntos da realidade?




Direitos Reservados

3 de dez de 2014

Liberdade


Bem-te-vi feliz com a chuva abençoada caindo por aqui,
eu ainda mais contente em vê-lo lindo, leve e solto
como todos os pássaros deveriam estar.



Direitos Reservados