24 de jan de 2016

Tempo, tempo, tempo...



    Manter a mente lúcida, usar palavras comedidas, alcançar uma discreta felicidade, trabalhar - ininterruptamente - o equilíbrio físico, treinar a paciência, perpetuar hábitos saudáveis (leitura), ignorar inoportunos e chatos, sorrir muito, gargalhar até chorar, são os objetivos que a fúria do tempo não pode apagar.




Direitos Reservados

16 de jan de 2016

Amanhecendo




Com o sol chegando tímido vou pedalando,
o cheiro de café fresquinho vem de cada canto,
alguns estão acordando, eu já vou longe.
Botecos vazios, lojas com as portas ainda cerradas
lembram que o dia está só iniciando.
Somente os idosos estão na lida,
varrem a calçada como a primeira tarefa do dia, talvez a única.
Nas esquinas viro sem olhar, não é preciso dar sinal,
por enquanto a rua é só minha.
Na cidadezinha repito o trajeto algumas vezes,
há sempre algo diferente a ser visto,
apuro os ouvidos, ora um sabiá, ora um bem-te-vi
cantam me dizendo: bom dia!







Direitos Reservados

9 de jan de 2016

Observar




       Uma paisagem bucólica, uma fumaça saindo do telhado, um riacho manso e um pôr do sol alaranjado, coisas que a razão desconhece naqueles cujos olhos estão, doentiamente, voltados apenas às redes sociais. A vida não pode seguir sem ser, ao menos, observada.


Direitos Reservados

2 de jan de 2016

Desejos

      

  Seria muita falta de ambição não desejar para o ano novo melhorias no sentido material ou profissional? Não que eu esteja em situação de abrir mão de qualquer coisa assim, mas insisto em pedir a Deus que eu seja apenas uma pessoa, espiritualmente, melhor. Penso que a felicidade começa por aí.
    Feliz 2016 a todos e que o caminho seja leve e florido!







Direitos Reservados