29 de ago de 2016

Paz!

     Não tínhamos a intenção de entrar no vilarejo, porém da rodovia avistamos a torre de uma igreja, pela sua aparência achamos que o lugar também seria tão bonito quanto. Logo veio a decepção, a cidadezinha era feia e mal cuidada, quase não se viam pessoas nas ruas. No entanto, bem no meio da praça, lá estava ela salvando a paisagem, então tudo ao seu redor ganhou um certo encanto. Todas as igrejas emanam uma sensação de paz para aqueles que têm fé!


Direitos Reservados

8 de ago de 2016

Garoa



        A manhã começou com uma garoa úmida cobrindo essa minha pequena cidade, até parece que está ainda mais, agradavelmente, silenciosa. Não ouço sequer os passarinhos fazendo sua costumeira algazarra, nem mesmo o vendedor de verduras atreveu-se a sair de casa, sinto falta do seu grito anunciando as ofertas de toda segunda-feira. Um vento brando balança os galhos do abacateiro da vizinha trazendo folhas e flores nas minhas calçadas, uma bagunça perfumada. E a vida segue, calmamente, o seu curso.





Direitos Reservados